Tecnologia permite a empresas criarem instrumentos musicais a partir do smartphone

Estadão

29 Setembro 2013 | 12h00

Daniel Fernandes- Estadão PME
Divulgação
Divulgação
Produto da Artiphon custa quase US$ 800

O avanço da tecnologia e da criatividade possibilitam a empreendedores criarem novos produtos a partir daqueles que já existem. Um segmento onde esse conceito parece mais sólido é o musical e dois pequenos empreendimentos começam a ganhar espaço a partir da junção do smartphone com guitarras, banjos, sintetizadores…a lista é grande.

 O Artiphon Instrument 1 é um novo instrumento musical que só se parece com uma guitarra ou violão. A novidade permite que o usuário acople um smartphone e, por conta disso, garante ao consumidor o prazer de tocar seu instrumento musical preferido – pode ser guitarra, mas também violino e até reproduzir eletronicamente o som de uma bateria.

De acordo com seus desenvolvedores, o produto pode ser usado, inclusive, por compositores. O problema é o preço da tecnologia: US$ 799. O preço também é alto no caso do instrumento criado por outra empresa. A gTar, que custa quase US$ 400, é uma guitarra especial em que o usuário encaixa o iPhone no corpo do instrumento e, por meio dessa integração, facilita o aprendizado do instrumento.

Os dois produtos são inovadores, embora concorram no mesmo segmento, são também diferentes. Especialistas em empreendedorismo costumam analisar que a inovação é fundamental em qualquer tipo de empresa, ainda mais em startups com pouco tempo de vida. Mas eles também costumam dizer que um produto diferente precisa ser, antes de mais nada, relevante para o consumidor. Esse parece ser o desafio dessas duas empresas. Fazer o cliente, literalmente, comprar a ideia.