Supertramp lança 'Paris' em DVD; Doors reeditam 'Hollywood Bowl'

Estadão

22 de agosto de 2012 | 06h50

Marcelo Moreira

Duas gravações de shows bastante cultuadas desde os anos 70 ganham importantes reedições de luxo e caprichadas, dentro da nova estratégia das gravadoras de rechear reedições com material inédito e vários bônus. E desta vez as bandas não poderiam ser mais distintas: o rock progressivo do Supertramp e a psicodelia blueseira dos Doors.

“Paris” foi um LP duplo lançado pelo então quinteto Supertramp em 1980, com a gravação realizada na capital francesa no ano anterior. Até os anos 90 foi um sucesso estrondoso de vendas em todos os formatos, repetindo o desempenho de “Comes Alive”, de 1975, que transformou Peter Frampton em astro mundial. É de longe o álbum do grupo que teve o melhor desempenho no Brasil.

O que pouca gente sabe é que o show também foi gravado em vídeo, que foi lançado de forma amadora e porca nno começo dos anos 80. Eram raras as fitas VHS com esse material. Trinta anos depois o filme foi recuperado e restaurado para ganhar a sua versão definitiva em DVD e blu-ray e o lançamento mundial deverá ocorrer até o final de setembro.

A lista de músicas do então LP duplo (CD simples mna maioria das edições) contém quase todas as canções do álbum “Crime of the Century” (com excepção de “If Everyone Was Listening”), três canções de “Crisis? What Crisis?”, dois de “Even in the Quietest Moments”, três de “Breakfast in America”, além de uma então música inédita, “You Started Laughing” (originalmente o B-lado para a faixa “Lady” de “Crisis? What Crisis?”).

Foram quatro apresentações em Paris durante a “Breakfast in America Tour”. Do show gravado ficaram de fora “Give a Little Bit”, “Goodbye Stranger”, “Even in the Quietest Moments”, “Downstream”, “Just a Normal Day” e “Another Man’s Woman”.

O mais extraordinário é que o material que vem á tona agora foi encontrado em meio às bugigangas da casa do baterista Bob Siebenberg em julho de 2006. As fitas master originais do áudio do álbum foram redescobertas no celeiro do da fazenda do músico juntamente com o vídeo, não visto desde o tempo de gravação. 

 

O material de The Doors que ressurge é o show no Hollywood Bowl, em Los angeles, em 1968. O relançamento ocorrerá em vários formatos no dia 23 de Outubro. Sairá em Blu-ray, DVD e vídeo digital, além de CD remixado, áudio digital e LP duplo.

As versões já editadas em áudio e vídeo eram descuidadas e agora finalmente ganham um tratamento adequado a partir dos negativos originais, assim como as fitas de áudio, tudo recebendo os cuidados de masterização do engenheiro de som da banda á época, Bruce Botnick.

A nova versão inclui três faixas inéditas da performance antes descartadas por conta de problemas técnicos. “Hello, I Love You”, “The WASP (Texas Radio And The Big Beat)” e “Spanish Caravan” foram restauradas e incluídas, fazendo com que a gravação fique completa.

Os bônus incluem a história da banda até aquele dia, memórias da apresentação, um documentário de como o filme foi restaurado e três músicas extras: “Wild Child” do The Smothers Brothers Show de 68, “Light My Fire” do Jonathan Winters Show em Dezembro de 67 e uma versão de “Gloria” de Van Morrison.

Tudo o que sabemos sobre:

DoorsSupertrampthe doors

Tendências: