Sucesso de Joe Bonamassa no Brasil faz Som Livre licenciar mais 7 CDs

Estadão

18 de junho de 2012 | 17h00

Marcelo Moreira

O sucesso da estratégia da gravadora Som Livre de apostar em nomes alternativos de qualidade no rock internacional surpreendeu o mercado e os próprios executivos da empresa. A aceitação do guitarrista de blues norte-americano Joe Bonamassa pelos brasileiros rendeu dois shows no país no começo de junho e o lançamento por aqui de 15 CDs e DVDs solo ou com sua participação.

Enquanto o novo álbum, o excelente “Driving Towards the Daylight”, lançado nos Estados Unidos e na Europa em maio passado, não ganha versão nacional, a Som Livre não perde tempo e coloca no mercado mais sete CDs músico, seis de sua carreira solo e um duplo ao vivo de sua banda paralela, o Black Country Communion, superbanda que montou com Glenn Hughes (baixo e vocais, ex-Black Sabbath e Deep Purple), Jason Bonham (bateria, filho do ex-baterista do Led Zeppelin John Bonham) e Derek Sherinian (teclados, ex-Dream Theater).

“Live Over Europe” é o álbum ao vivo da banda. Os outros lançamentos são “Blues Deluxe”, “A New Day Yesterday”, “A New Day Yesterday Live”, “Sloe Gin”, “You & Me” e “So It’s Like That”, álbuns solo lançados no decorrer da década passada.

Aos 35 anos e workaholic assumido – chega a lançar dois ou três trabalhos por ano –, Bonamassa acaba de entrar em estúdio para gravar o novo álbum do Black Country Communion, previsto para ser lançado em dezembro ou janeiro. Enquanto isso, já tem agendadas várias participações em shows e CDs de amigos.

O novo pacote de lançamentos de Bonamassa mostra a evolução contínua e consistente do guitarrista como instrumentista e cantor. O garoto prodígio frenético e virtuoso dos primeiros trabalhos solo deu lugar a um músico mais centrado e versátil, só que ainda muito mais virtuoso. Se antes a mistura de blues e hard rock era explosiva, agora é focada e mais trabalhada, em meio a passeios pelo folk e pelo jazz.

Além do mais recente álbum, recém-lançado no exterior, está faltando na discografia brasileira de Bonamassa o magistral trabalho lançado ano passado em parceria com a explosiva e vigorosa cantora norte-americana Beth Hart. Em “Don’t Explain”, a dupla revisita clássicos do blues e do sul, como “Sinner’s Prayer” e “I’d Rather Go Blind”.

Em seu site, em uma entrevista à Bonamassa TV, o guitarrista fez muitos elogios à rápida passagem por Brasil e Argentina em junho, surpreendido pela ótima receptividade que teve na América do Sul. Em uma mensagem curta no fórum do site, prometeu voltar em 2013 aos dois países com sua banda solo e com o Black Country Communion.

Tudo o que sabemos sobre:

Black Country CommunionJoe Bonamassa

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.