Spectrum Road: nasce um supergrupo de jazz fusion inspirado em Tony Williams

Estadão

27 Fevereiro 2012 | 06h27

Marcelo Moreira

Um supergrupo de jazz fusion está nascendo nos Estados Unidos. Spectrum Road é a reunião de grandes nomes do rock para celebrar o trabalho do fantástico Tony Williams, exímio baterista de jazz que fez escola nos anos 60 e 70. Segundo o jornal inglês The Guardian, o grupo será liderado pelo baixista e vocalista Jack Bruce, ex-integrante da mitológica Cream, de Eric Clapton, e que já tocou com os melhores músicos possíveis.

Vão se juntar a Bruce o guitarrista Vernon Reid, do Living Colour, o tecladista John Medeski, do trio experimental de jazz Medeski, Martin & Wood, e a baterista Cindy Blackman-Santana, mulher do guitarrista Carlos Santana. Os agentes da banda já estão acertando a participação do quarteto em festivais nos Estados Unidos, Itália e Canadá a partir de junho.

O quarteto já havia se juntado algumas vezes na década passada em um projeto chamado The Tony Williams Lifetime Tribute, em especial uma miniturnê pelo Japão no final de 2008. O que era tributo se tornou uma banda de verdade, com aspirações a criar música própria.

Spectrum Road: da dir. para esq., Medeski, Cindy, Reid e Bruce

“Dizer que nosso trabaho é um tributo a Tony Williams é limitado. Vamos celebrar sua música, mas ela será apenas a inspiração para que esse trabalho seja possível”, afirmou Reid.

Bruce concorda: “Quremos criar, fazer um material original, sempre com inspiração no trabalho de Tony Williams. Não é apenas uma celebração da nostalgia, mas algo que vai nos empurrar à elaboração de um material com identidade própria.”

Jack Bruce foi um dos músicos que passaram pela maravilhosa The Tony Williams Lifetime, combo de jazz fusion que durou de 1969 a 1976. Entre outros, tocaram no grupo o guitarrista John McLaughlin (Mahavishnu Orchestra), o mestre do baixo Ron Carter, e o virtuoso guitarrista Allan Holdsworth. Em 1972, por um breve período, Williams criou o Life Time Experience, um trio com o violinista francês Jean-Luc Ponty e o baixista Stanley Clarke.