Slash admite possibilidade de uma reapresentação do Guns N' Roses

Estadão

07 de novembro de 2011 | 22h15

do Território Eldorado

O guitarrista Slash comentou que existe a possibilidade de uma reunião do quinteto original do Guns N’ Roses, que não tocam juntos desde 1991, se o grupo for escolhido para entrar para o Hall da Fama do Rock and Roll. Em entrevista à Billboard, explicou: “Claro que há especulações sobre como vai funcionar se isso acontecer, mas com o Guns N’ Roses, não há muito como adivinhar. Suponho que se acontecer, todos vão tentar se entender, de alguma maneira. Mas acho que a primeira coisa a fazer é esperar para ver se nós seremos incluídos no Hall da Fama, porque essas coisas são imprevisíveis”.

Veja também:
Axl Rose já têm músicas para três álbuns do Guns N’ Roses, diz guitarrista
PLAYLIST: Ouça hits e músicas novas da banda de Axl Rose

Desde a indicação da banda ao hall da fama, essa é uma expectativa dos fãs. Várias bandas separadas há anos fizeram shows na cerimônia de indicação que, para o guitarrista, “se tornou muito prestigiada nos últimos, e é uma grande honra ser incluído – ou até indicado. É um título legal, eu acho. Obviamente, nós estaríamos em uma companhia muito, muito boa”. Mas Slash conta que ainda não conversou com os outros membros.

Por enquanto, Slash está focado em seu segundo disco solo, realizado em parceria com o vocalista Myles Kennedy e com a banda de sua turnê. Até agora, três faixas do disco, que ainda não tem nome, foram gravadas. “Comecei a escrever o material novo pensando em Myles e os caras da banda. É muito diferente do último. Há muita liberdade nesse disco. Esse é provavelmente o álbum mais ‘ao vivo’ que eu já fiz.”

Envolvido em tudo isso, o guitarrista pretende também retomar o Velvet Revolver: “Vamos nos reunir em dezembro para conhecer alguns vocalistas – isso é tudo que eu posso dizer”. O grupo está sem vocalista desde 2008, com a saída de Scott Weiland.

Tudo o que sabemos sobre:

Guns N' RosesSlash

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: