Sisters of Mercy se apresentará em Porto Alegre e SP em março

Estadão

26 de fevereiro de 2012 | 16h07

 

Flávio Leonel – Roque Reverso*

A banda The Sisters of Mercy voltará ao Brasil para se apresentar em Porto Alegre e São Paulo em março. O grupo britânico, que fez grande sucesso na cena gótica entre os anos 80 e 90, fará show no dia 8 de março no Teatro Bourbon Country, na capital gaúcha. No dia 10, é a vez do Via Funchal ser o palco para o retorno da banda às terras paulistanas novamente.

No Teatro Bourbon,  os ingressos já estão sendo vendidos e custam de R$ 80 (galerias) a R$ 150 (camarote). Para a pista, o valor cobrado é de R$ 100. Para o mezanino e para a plateia alta, os ingressos custam R$ 120 e R$ 130, respectivamente. O horário de atendimento das bilheterias é das 14 horas às 22 horas de segunda a sábado; e aos domingos e feriados , das 14 horas às 20 horas. Maiores informações podem ser obtidas no telefone (51) 8401-0555 ou neste site.

No Via Funchal, os ingressos custam de R$ 120 (pista) a R$ 220 (pista premium e camarote). Para o mezanino, o valor cobrado é de R$ 160. As bilheterias da casa funcionam diariamente, das 12 horas às 22 horas. Maiores informações podem ser descoladas no telefone (11) 3846-2300 ou neste site.

Desde o seu primeiro álbum, “First And Last And Always”, de 1985, o Sisters of Mercy tornou-se um dos grandes nomes do rock alternativo britânico graças a uma sonoridade soturna e original. Os CDs posteriores, “Floodland” (1987) e “Vision Thing” (1990), ajudaram a firmar o nome do grupo em todo o mundo, incluindo o Brasil, onde tocaram pela primeira vez em 1990.

Mesmo sem lançar novos álbuns nos últimos 21 anos, o grupo permaneceu se apresentando ao vivo em festivais e shows próprios. Em mais de 30 anos de carreira, a banda teve diversas formações, sempre mantendo seu líder, o cantor e compositor Andrew Eldritch.

*Flávio Leonel é jornalista da Agência Estado e editor do ótimo blog Roque Reverso

Tudo o que sabemos sobre:

Sisters of Mercy

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: