Semana Ricardo Werther de blues será na próxima semana

Estadão

15 de novembro de 2012 | 07h00

Marcelo Moreira

A próxima semana promete ser a mais importante da história do blues nacional. Várias cidades vão realizar o “Ricardo Werther’s Week”, uma série de festivais de blues que tem o objetivo de arrecadar recursos para o músico carioca Ricardo Werther, que está encontrando dificuldades no seu tratamento contra um câncer no intestino.

Cinco capitais vão realizar os shows no dia 20 de novembro. Americana, no interior de São Paulo, organizará o show para o dia 25. Os detalhes sobre locais, ingressos e escalação completa de músicos podem ser encontrados no endereço eletrônico https://www.facebook.com/ricardowerthersweek/events.

Em São Paulo, o minifestival terá presença de músicos importantes do cenário paulista, entre eles o tecladista Adriano Grineberg, os guitarristas Amleto Barboni, André Christovam, Danny Vincent, marcos Ottaviano e Ricardo Alpendre (banda Tomada), o baixista Ricardo Gaspa (ex-Ira!) e ainda a banda Irmandade do Blues e os músicos Marcelo Bueno (Tomada), Paulo Meyer e Sérgio Duarte.

No Rio de Janeiro as atrações são Álamo Leal, Beto Werther (Blues Groovers e ex-Big Allanbik), César Lago, Charles Zanol, Cláudio Bedran (Blues Etílicos), Cristiano Crochemore, Gil Eduardo (ex-Blues Etílicos), Maurício Sahady, Otávio Rocha (Blues Etílicos, Blues Groovers), Pedro Leão e Ugo Perrotta (ex-Big Allanbik).

Artista prestigiado

Ricardo Werther integrou nos anos 90 a ótima banda carioca de blues Big Allanbik, que legou ao blues nacional um dos grandes instrumentistas do gênero, Gilson Szrajbman, o Big Gilson, além do baixista Ugo Perrotta, do tecladista Allan Ghreen e do baterista Beto Werther, irmão de Ricardo.

Com o fim da banda, no começo dos anos 2000, o vocalista engatou uma bem-sucedida carreira solo e lançou em 2010 o excelente “The Turning Point”, bastante elogiado no exterior.

E foi durante os preparativos para a turnê brasileira do álbum que o músico descobriu uma obstrução intestinal. Na cirurgia, os médicos constataram a existência de um tumor maligno, que foi extirpado. O tratamento e as várias internações e cirurgias subsequentes interromperam a carreira e drenaram todos os recursos acumulados em quase 20 anos nos palcos.

“Perdi 53 quilos em pouco mais de um ano, os médicos retiraram mais de 40 centímetros do intestino e tive de passar por uma completa reeducação alimentar. A luta tem sido brava, mas estou me recuperando e não vejo a hora de retomar a carreira”, diz Werther.

O plano de saúde só cobriu uma parte do custos totais do tratamento e ele está recebendo a ajuda financeira de amigos e parentes. Mas ainda é insuficiente para fazer frente à demanda financeira. “Eu e minha família seguramos até onde conseguimos, mas agora estamos realmente necessitados de ajuda de amigos, fãs e de quem puder contribuir.”

“The Turning Point’, o último trabalho de Ricardo Werther
 

 “Conheci o Ricardo em um festival bastante interessante em 2008 no Rio de Janeiro. Fizemos uma jam juntos e depois ele tocou no meu show e no do André Christóvam. Ficamos amigos e mantivemos contato desde sempre. Vamos tentar ajudá-lo no que pudermos”, afirmou Amleto Barboni, um dos organizadores do show paulista.

 A página sobre Ricardo Werther e sua campanha pode ser acessada clicando aqui.

Os amigos e fãs que quiserem contribuir para o tratamento do músico podem fazer por meio dos seguintes dados:

Ricardo Werther

Bradesco / Ag: 3462-2 / Conta: 7588-4 / Ricardo Monteiro da Silva. ou da Renata Faria

CEF
Ag: 0193
Conta POUPANÇA: 00423879-9
Renata Freire Faria – CPF: 030.154.807/23

Tudo o que sabemos sobre:

Big AllanbikRicardo Werther

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.