Saxon: pioneiros fazem 35 anos de carreira

Estadão

21 de outubro de 2010 | 16h29

Marcelo Moreira

“Começamos a fazer heavy metal quando o heavy metal ainda não era heavy metal.” A piada é contada sempre que pode por Paul “Byff” Byfford, o vocalista da banda inglesa Saxon.  

Não deixa de ser verdade. Ao lado de Iron Maiden e Judas Priest, seu grupo ajudou a definir o conceito de heavy metal no início dos ans 80 – nos anos 70, o termo e o subgênero ainda não existiam, sendo que Led Zeppelin, Deep Purple, Black Sabbath, Uriah Heep e outros era genericamente chamados de “rock pauleira”.

O Saxon prepara para 2011 as comemorações de seus 35 anos de existência. A agenda deverá estar cheia, já que o quinteto tocará em pelo menos dois grandes festivais. Um novo álbum e pelo menosum DVD estão sendo preparados no mais absoluto sigilo.

Um documentário fantástico chamado “Heavy Metal Thunder – The Movie”, foi lançado em agosto deste ano como início do período de comemorações . São mais de seis horas de material, com muitos extras e material inédito, compilados pela produtora Coolhead Productions, responsável pelo documentário.

Além do filme “Heavy Metal Thunder”, o DVD tem como material extra os seguintes shows: “Live in Germany 1981”, “* St George’s Day concert 2008”, “The Eagle & The Bomber – em turnê com o Motörhead ’79 – ’09 “; “On A Crusade” – arquivo de entrevistas da gravação do álbum “Crusader”; “No Excuses” – arquivo de entrevistas da gravação de “Innocence Is No Excuse”; “Building The Labyrinth” – cenas de gravação de “Into The Labyrinth”.

O documentário traz ainda depoimentos de integrantes atuais e antigos da banda, além de amigos e fãs como Lars Ulrich (Metallica), Lemmy , ‘Fast’ Eddie Clarke, Phil Campbell, Mikkey Dee (todos do Motorhead), Danko Jones, Doro Pesch e vários outros.

 Além disso, a discografia clássica de estúdio – até o álbum “Destiny”, de 1988 – será relançada, sendo que cada CD terá vários bônus. Essas edições já tinham sido lançadas entre 2008 e 2009 dentro da série “Remaster”.

Formada na região de South Yorkshire em 1976, na Inglaterra, a banda foi formada por Graham Oliver(guitarra) e  Steve Dawson (baixo), que se juntaram em seguida a alguns integrantes de uma outra banda local, o Coast, que trazia Biff Byford no vocal e Paul Quinn na guitarra.

 Com essa formação a banda mudou o seu nome para Son of a Bitch, mas que foi trocado, por razões óbvias, mais tarde para Saxon. O primeiro álbum “Saxon”, veio em 1979 e é considerado o marco inicial da chamada New Wave of British Heavy Metal (Nova Onda do Heavy Metal Britânico) bem no meio do furacão punk da época.

Seus melhores trabalhos são “Power and the Glory” (1983) e “Crusader” (1984), que levaram a banda ao auge. Entretanto, a banda era pouco conhecida nos Estados Unidos e resolveu mudar sua estratégia de abordagem daquele mercado se aproximando do conceito que fazia sucesso na época – 1985/86 -, que era o hard rock exagerado da Califórnia.

O som da banda ficou mais pop e o visual, muito parecido com o de Poison, Bon Jovi, winger e outras. A bobagem foi encerrada em 1990 com a volta ao heavy metal de verdade, com o álbum “Solid Ball of Rock”. O último lançamento do Saxon, “Into the Labyrinth”, foi considerado por duas revistas inglesas especializadas como um dos dez melhroes CDs daquele ano.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: