Rock in Rio 2011: caos e falta de segurança são prenúncio para a Copa e Olimpíada

Estadão

27 de setembro de 2011 | 10h00

Marcelo Moreira

Filas enormes para tudo, roubos e furtos aos montes e gente com ingresso em mãos, que davam direito a transporte gratuito, sem conseguir embarcar para a Cidade do Rock. O primeiro dia da festa da música no Rio de Janeiro mostrou a face que deve dominar o noticiário dos grandes eventos no Brasil até a Olimpíada de 2016: a incompetência, a incapacidade de organizar um evento decentemente e a corrupção generalizada.

Os primeiros três dias de Rock in Rio registraram 13 prisões por furtos e assaltos, número miserável em relação às quase 400 mil pessoas que estiveram na Cidade do Rock.

A televisão fartou-se de mostrar os problemas de estrutura, inclusive aquela que é parceira do evento, em seu principal noticiário. Ganharam destaque as inúmeras reclamações de turistas que não conseguiram embarcar nos ônibus especiais para a Cidade do Rock.

Dependendo do tipo de ingresso e de pacote turístico, o fã tinha direito a embarcar no transporte especial, mas é claro que a sacanagem imperou: motoristas de ônibus ignoraram o destino daquele tipo de transporte e passaram a pegar gente no caminho que ia ao show, mas não tinha direito àquele ônibus. Cada um destes pagou R$ 20, devidamente embolsados pelos motoristas.

Na área ao redor da Cidade do Rock foram inúmeros os relatos de gente que foi furtada em arrastões e tumultos na entrada. Espectadores tiveram ingressos, máquinas fotográficas, carteiras e celulares furtados dentro e fora do local de shows.

A organização do evento decidiu no segundo dia aumentar o efetivo de seguranças de 500 para 610 nas áreas longe do palco – obviamente número insuficiente para dar conta de mais 120 mil pessoas. Já a Polícia Militar carioca não se manifestou a respeito dos inúmeros casos de furtos e assaltos.

Esses problemas são apenas um pequeno retrato do caos que vai imperar na Copa de 2014 e nos Jogos Olímpicos de 2016.

Tudo o que sabemos sobre:

Rock in Rio 2011Rock in Rio 4

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: