Robert Plant lança DVD ao vivo, troca de banda e pretende vir ao Brasil

Estadão

26 de julho de 2012 | 06h47

Marcelo Moreira

Enquanto os fãs brasileiros aguardam a confirmação de shows em outubro em três cidades com sua nova banda, o cantor inglês Robert Plant coloca no mercado um pacote suculento com os últimos suspiros de sua Band of Joy. “Live at the Artists of Den” é o registro em CD e DVD de um show realizado em 2011 para uma emissora de TV da cidade norte-americana de Nashville, a cpaital mundial da country music.

Antes mesmo de formar a Band of Joy com antigos músicos ingleses de súa época pré-Led Zeppelin e também jovens revelações norte-americanas, Plant flertava com a country music de raiz, orientada mais para o folk, como ficou claro no álbum que gravou com a cantora Alison Krauss em 2007

A Band of Joy aprofundou o caminho inicialmente trilhado pela banda anteri0r do ex-vocalista do Led Zeppelin, a Might Rearranger. Com uma sonoridade mais suave e arranjos bem elaborados, Plant foi moldando sua voz desgastada para uma zona maias confortável, em que a interpretação ganha em intensidade e dramaticidade. O álbum com a Band of Joy foi bastante elogiadoe recolocou o cantor nas paradas de rock .

 O novo pacote inclui performances de três clássicos do Led Zeppelin – “Black Dog,” “Houses of the Holy” e “Tangerine” – que não fizeram parte da transmissão original pela TV de Nashville, em versões mais suaves. Foram incluídas ainda outras músicas que também não foram tocadas durante o programa, entre elas “In The Mood“, da  carreira solo de Plant, e a tradicional “And We Bid You Good Night“, do repertório da banda Grateful Dead. Ainda não há previsão para o lançamento no Brasil.

Atualmente Plant divide o palco com sua nova banda, a Sensational Space Shifters, que inclui quatro membros da Strange Sensation, banda que o acompanhou no início do século XXI – Justin Adams (guitarra),  John Baggott (teclados), Liam “Skin” Tyson (guitarra acústica e baixo), Dave Smith (bateria ) e Billy Fuller (baixo). Completam a formação Patty Griffin (guitarra e vocais, a única remanescente da Band of Joy) e Juldeh Camara (artista africano que toca diversos instrumentos de corda).

O repertório também muda sensivelmente, mas nada tão drástico, ganhando mais eletricidade com clássicos do blues, do folk entremeadas por músicas do Led Zeppelin em formato mais próximo do tradicional, bem coo algumas boas canções de sua carreira solo dos anos 80 e 90. No dia 12 de julho, a banda se apresentou e tocou o seguinte repertório em Londres:  

– Fixing To Die (original de Bukka White)
– Tin Pan Valley
– 44 (original de Howlin’ Wolf)
– Friends (Led Zeppelin)
– Spoonful (original de Howlin’ Wolf)
– Bron-Y-Aur Stomp (Led Zeppelin))
– Ohio
– No Bad News (música de Patty Griffin)
– Standing In The Shadow Of The Hill
– Don’t Let Me Die In Florida
– Black Dog (Led Zeppelin)
– Somebody Knocking
– I’m Your Witchdoctor (clássico de John Mayall)
– Waide Nayde (música de Justin Adams)
– Medely: Who Do You Love (Bo Diddiley)/ Whole Lotta Love (LEed Zeppelin) / Steal Away / Bury My Body (Al Kooper) – Another Tribe
– Gallows Pole (Led Zeppelin)

Tudo o que sabemos sobre:

Led ZeppelinRobert Plant

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.