Rápido panorama do rock nacional – Slippery, Blue Mammoth, Distraught…

Estadão

02 de maio de 2012 | 06h43

Marcelo Moreira

– Quando alguém diz que toca em uma banda de hard rock no Brasil logo a imagem que se forma é a Sunset Strip, local em Los Angeles que foi o celeiro das bandas mais exageradas e produzidas do subgênero do rock. Não dá para ser diferente, já que a maioria das que optam pelo hard rock no Brasil invariavelmente caem na praia de bandas como Motley Crue, Poison, Ratt, Winger e Cinderella, entre outras. Por isso é uma boa notícia quando vemos um trabalho em outra direção, como é o caso da banda paulista Slippery. O modelo de inspiração aqui é a vanda canadense Triumph, um dos excelentes grupos dos anos 70 que faziam um rock mais pesado – embora aqui e ali seja possível identificar ecos e sonoridades típicas das bandas californianas oitentistas. Guitarras poderosas, músicas bem feitas e um astral para cima garantem a diversão do ouvinte. Não é nada do outro mundo, e não espere hits atrás de hits.  Entretanto, é um trabalho honesto e executado por músicos exímios em seus instrumentos. O vocal de Fabiano Drudi é potente e rasgado, mas à primeira audição parece deslocado, mas é mera impressão. Seu timbre ora lembra Spike, dos Quireboys, ora o de Don Dokken. Entre os destaques estão as músicas “Follow Your Dreams”, “Two Young Hearts” e “The First Blow”. Outro ponto que chama a atenção em First Blow é a inclusão de um cover para “Night Of The Demon” da banda britânica Demon, uma das representantes do movimento “New Wave Of Britsh Heavy Metal”. É um trabalho interessante e convincente, com uma ressalva: o vocal parece levemente mais baixo do que o instrumental em várias passagens, mas nada que incomode a ponto de desqualificar a obra.

– A banda gaúcha Distraught revelou  a arte da capa do seu novo álbum de estúdio intitulado “The Human Negligence is Repugnant“.

A autoria é do artista Marcelo Vasco, que já desenvolveu trabalhos similares para bandas como Gorgoroth, Soulfly, Vader, Borknagar, Exhortation, Obituary, Malevolent Creation e Belphegor.  “The Human Negligence is Repugnant” foi registrado no Estúdio Navarro (Canoas/RS) por Augusto Damé e mixado/masterizado no Estúdio Mr. Som (São Paulo/SP) por Heros Trench e estará disponível nas lojas em maio.

– A produtora Dark Dimensions, responsável por grandes shows internacionais aqui no Brasil, está com uma grande promoção para selecionar duas bandas que irão abrir o show da banda Decapitated em São Paulo, que irá ocorrer no próximo dia 26 de Maio no Blackmore Rock Bar. As bandas interessadas deverão enviar um email para marcoslangsuyar@hotmail.com ou deixar uma mensagem na página da produtora no Facebook.

–  Com três álbuns no currículo  – “Luciana Vai Pra Guerra” (2003), “Há Há” (2007) e “O Bem, O Mal E A Dúvida” (2011) –  a banda Vento Motivo está em estúdio preparando as canções para um novo álbum. Enquanto isso, prestes a completar 10 anos de carreira, o trio paulistano continua trabalhando na produção de videoclipes para as principais músicas dos álbuns anteriores.

– Quem também está com CD novo pronto e à venda é a banda Blue Mammoth, com o álbum auto-intitulado. É o primeiro trabalho de uma grande projeto de rock progressivo, com um pé no som dos anos 70 e outro na vanguarda tecnológica, com timbres modernos e intrincadas melodias. Inicialmente como um projeto de estúdio dos músicos Julian Quilodran (baixo) e Andre Micheli (vocais e teclados), se transformou em banda mesmo em 2009. É umda das gratas surpresas do rock no Brasil em 2012. Para quem gosta do estilo, não deixe de viajar ao longo dos 17 minutos da ótima suíte “Metamorphosis/Rain Of Changes – A Poet Spirit Voyage”. O CD está à venda nas lojas e em sites como Amazon e iTunes. A relação de lojas físicas pode ser encontrada em http://www.bluemammothband.com/progrock3c_BuyCD.php

–  “Próxima Estação” é o nome do novo álbum da banda Volver. O grupo faz um pop rock mais sofisticado, embora consiga a proeza, nestes casos, de não soar pretensioso. O trabalho foi gravado e mixado em Recife e o destaque são as  melódicas composições do vocalista Bruno Souto, que tratam, entre outras coisas, da mudança para São Paulo (onde moram desde 2009) e relacionamentos. O novo trabalho será lançado em CD e em vinil em breve, mas jpa está disponível na internet por obra da gravadora Trama,por meio do “Album Virtual” (albumvirtual.trama.uol.com.br).

– E a Trama também disponibiliza outra novidade, um “bootleg”. É o áudio da aprsentação ao vivo da ótima banda Tomada nos estúdios de TV da gravadora . São 17 músicas reunidas no álbum “Trama ao Vivo”, que pode ser ouvido e baixado no site da gravadora – www.trama.uol.com.br.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.