Quinn Sullivan, 13 anos, garante a continuidade do blues

Estadão

25 de março de 2012 | 10h46

Gabriel Vituri – especial para o Estado de S. Paulo

Que idade é preciso ter para ser um autêntico bluesman? Aparentemente, isso pouco – ou nada – interessa. Quinn Sullivan, 13 anos recém-completados, que o diga. Nascido em New Bedford, Massachusetts, o guitarrista já tem um álbum e feitos de fazer inveja a veteranos.

“Em 2007, encontrei Buddy Guy durante um show. Eu estava na esperança de que ele pudesse autografar a guitarra que uso, mas, para minha surpresa, ele me convidou para tocar com ele!”, conta Sullivan, em entrevista por email. O registro, que pode ser acessado no YouTube, mostra a desenvoltura do pequeno músico – à época com 8 anos de idade – e o encantamento que despertou de imediato no ídolo.

Apesar da carreira precoce, Quinn diz que ainda frequenta as aulas em uma escola pública de New Bedford, e que os shows são geralmente nos fins de semana ou durante as férias. “Neste verão estarei na estrada com Buddy mais uma vez”, informa ele.

Com uma Fender Stratocaster em mãos, Sullivan já participou de concertos em diferentes lugares dos Estados Unidos, incluindo o Apollo Theater, em Nova York, durante o tributo ao guitarrista Hubert Sumlin (morto em dezembro do ano passado).

Os momentos de glória renderam a Quinn Sullivan encontros memoráveis: “Buddy me apresentou a Eric Clapton, Jeff Beck, Mick Jagger, B.B. King, Derek Truck, Susan Tedeschi, todos os meus ídolos”.

Seu primeiro álbum, Cyclone, foi lançado em 2011 e contou com uma ajudinha de seu mestre. “Buddy é um grande amigo, e tem me auxiliado muito. Não só nas turnês, mas também falando sobre mim para todos.”

No momento, Quinn Sullivan continua fazendo shows para divulgar seu trabalho, e revela: “Estou preparando com Tom Hambridge (produtor de Buddy Guy, que também fez ‘Cyclone’) o meu segundo disco. Espero que algum selo queira pegar logo esse projeto”.

Tudo o que sabemos sobre:

Quinn Sullivan

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: