Profusão de bons shows de rock no final de 2012

Estadão

13 de novembro de 2012 | 06h49

Marcelo Moreira – com informações do site Whiplash

O final de 2012 está repeleto de shows de rock para todos os gostos e bolsos, o que torna a escolha mais difícil e deliciosa. Haverá desde megashows como o do Kiss até aapresentações das mais despjadas, como as do ex-vocalista do Judas Priest Tim Owens, passando pela despedida do Viper, pelo retorno do Symbols, pela diversão do Matanza, pelo progressivo sinfônico de Rick Wakeman, entre outros.

O Combate Rock fez uma seleção das atrações mais interessantes. Para saber mais informações sobre os shows, clique em cada nome de artista ou de cidade, quando for o caso . O leitor será redirecionado para a página de agenda do site Whiplash, que consideramos a mais completa na área do rock entre os grandes sites brasileiros.

KissPorto Alegre , Rio de Janeiro e São Paulo – O circo do quarteto norte-americano chega ao Brasil turbinado por um excelente álbum recém-lançado. “Monster” aprofunda as mudanças ocorridas em “Sonic Boom”, de 2009, e tenta recuperar, com sucesso, uma sonoridade mais próxima dos anos 70. É o principal show deste final de ano na área do rock. O grupo promete a costumeira megaprodução com efeitos diversos, da pirotecnia à teatralidade exagerada, mas muito legal, além de incontáveis hits e clássicos. Candidato a melhor show de 2013.

Andre Matos – O ex-vocalista do Angra, Viper e Shaman faz um show de aquecimento em Fortaleza para a esperada turnê nacional de divulgação do álbum “The Turn of the Lights”, lançado recentemente. Ótima oportunidade para ver um dos melhores cantores de metal da atualidade.

Cavalera ConspiracyBelo Horizonte  e São Paulo – Os irmãos Max e Iggor Cavalera já foram o coração e a alma do Sepultura, e tentar transpor a intensidade de sua ex-banda com o Cavalera Conspiracy, em sua terceira passagem pelo Brasil. O som é intenso, vigoroso e muito pesado, mostrando que os dois ainda têm excelentes ideias e muita inteligência musical.

Rick WakemanNovo Hamburgo, Porto Alegre  e São Paulo – O mago dos teclados é um frequentador assíduo dos palcos brasileiros e traz o seu rock progressivo sinfônico para apresentações em São Paulo e no Rio Grande do Sul. Sem grandes novidades e sem nenhum álbum para promover, o ex-Yes deverá mostrar seus sucessos solo, como “The Journey to the Centre of the Earth”.

Arch Enemy – Um dos bons nomes da cena de metal extremo da Europa, a banda sueca tem como cantora a alemã Angela Gossow, que assusta qualquer marmanjo metido a radical dentro do heavy metal.

Absu e Master  – Thrash metal tradicional e pesadíssimo reunindo duas bandas poderosas do underground do gênero.

Crucified Barbara – O quarteto feminino de heavy metal foi uma revelação europeia em 2007 e chega ao Brasil para divulgar seu segundo álbum. Surfando na levada hard/heavy da antiga banda feminina Girlschool, é um pouco mais pesado e agressivo.

Marcelo NovaCampinas – O cantor baiano, ex-Camisa de Vênus, continua o ritmo intenso de trabalho aos 60 anos de idade e costuma fazer um show divertido e interessante. Está divulgando o DVD “Live at the Bolshoi”.

MatanzaBauru, Joinville, Porto Alegre,  Brasília, São Paulo e Curitiba – A banda brasileira de rock’n’roll é a atração em várias cidades, onde realiza o Matanza Fest. Diversão garantida.

Tears for Fears – A dupla britânica ressuscita no século XXI após uma separação de muitos anos. Curt Smith e Roland Orzábal eram sinônimo de pop bem feito e bem arranjado nos anos 80, em contraposição ao synth pop de bandas como Duran Duran e ao som gótico de artistas como Siouxsie and the Banshees e The Cure. A satisfação é garantida por conta da quantidade interminável de hits.

Black Label SocietySão Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Fortaleza e Porto Alegre – Zakk Wylde foi o guitarrista que mais tempo tocou com Ozzy Osbourne depois que este saiu do Black Sabbath, em 1979. Foram quase 15 anos de colaboração, até deixar a banda do padrinho em 2008 para se concentrar totalmente na sua própria banda, que existe desde meados dos anos 90. Versátil, o guitarrista alterna trabalhos muito pesados, carregados de distorção, com álbuns semiacústicos com muita influência do folk, do blues e da country music. É um dos heróis da guitarra da atualidade.

Dr. Sin com Mark BoalsSão Paulo e São Bernardo – O trio paulistano de hard rock recebe mais uma vez o ótimo cantor norte-americano que já foi a voz da banda do guitarrista sueco Yngwie Malmsteen. Imperdível em São Paulo e São Bernardo do Campo.

CreedSão Paulo e Belo Horizonte – Expoente da leva grunge norte-americana dos anos 90, a banda parece meio deslocada neste século, mas ainda consegue arrancar satisfação com alguns hits antigos e muita distorção nas guitarras.

NazarethMacaé – O veterano grupo escocês também é frequentador assíduo dos palcos brasileiros, tendo gravado um bom álbum ao vivo em Curitiba anos atrás – também lançado em DVD. Está realizando uma extensa turnê pelo Brasil e é outra banda que é uma usina de hits, transitando entre o rock setentista e o hard rock com classe.

Cachorro Grande – Nome forte do pop rock nacional da atualidade, ainda mantém uma aura underground, o que é um bom sinal em um momento de baixa do segmento. Apesar de um pouco de pretensão, o grupo gaúcho faz uma música honesta e diferente do panorama atual.

Oficina G3 – Com mais de 20 anos de carreira, a banda cristã se aproxima um pouco mais do pop e atualmente não está tão pesada, além de investir em letras que inspiram a reflexão, bem longe da pregação que costuma aflorar em alguns artista do segmento. Banda competente e com excelentes músicos.

Vader – A banda polonesa de black metal realiza nova turnê brasileira na esteira do giro bem-sucedido anterior. Desgraceira é pouco para qualificar o extremo do grupo.

Viper – O que era para ser apenas uma série de shows para comemorar os 25 anos do lançamento do álbum “Soldiers of Sunrise” se transformou em uma turnê de quase cinco meses pelo Brasil, que se encerra em São Paulo em 2 de dezembro. O quinteto paulistano promete que esse será o último show da banda.

Shadowside – A banda santista curte o sucesso internacional de seu último álbum e aquece na Bahia e no Rio Grande do Norte para uma turnê maior para o próximo no Brasil.

Tim “Ripper” Owens – O excelente vocalista norte-americano injustiçado no Judas Priest volta ao Brasil para uma turnê solo, com a participação de músicos brasileiros. Ele pretende executar clássicos do Judas, de Ronnie James Dio e de sua carreira solo.

Quireboys – O quinteto inglês surgiu no final dos anos 80 como uma tentativa de resposta britânica para o hard rock espalhafatoso de Los Angeles. Era mais pesado e tinha um cantor, Spike, com uma voz rasgada e cheia de feeling. A banda ficou pouco tempo no estrelato, mas continuou na ativa todos esses anos. Fora dos holofotes, pratica um hard rock vigoroso, mesclando influências de Motley Crue e Guns N’Roses.

NightwishPorto Alegre, Rio de Janeiro e São Paulo – A banda finlandesa de heavy metal está de cantora nova – a terceira em menos de oito anos. A sueca Annete Olzon foi substituída pela holandesa Floor Jansen (ex-After Forever) e parece que não ter sentido muito a troca, pois imediatamente caiu na estrada. Outra atração que vem regularmente ao Brasil, desde os tempos da cantora Tarja Turunen.

Chris Slade – O ex-baterista do AC/DC volta ao Brasil depois de ter acompanhado o guitarrista alemão Michael Schenker em 2009. Foi membro da banda australiana entre 1988 e 1993, mas antes tocou na banda The Firm, de Jimmy Page e Paul Rodgers, entre 1984 e 1986.  

Barão Vermelho – A turnê de comemoração dos 30 anos de carreira do grupo carioca chega a São Paulo. Segundo roberto Frejat, guitarrista, vocaslista e líder da banda, o grupo deverá encerrar as atividades em março de 2013.

– Moonspell – Porto Alegre e São Paulo – Maior nome do heavy metal português, o grupo retorna ao Brasil para fazer um apanhado de sua longa carreira de mais de 20 anos.

Tendências: