Porão do Rock -15 anos de muito barulho em Brasília

Estadão

06 de setembro de 2012 | 12h01

Vitor Santana – do site Rock Express

Quinze anos de existência. Não é qualquer evento que chega a tal marca e ainda se torna um dos principais festivais de rock do país. Quinze é um número cabalístico para o Porão do Rock (PDR), já que foi esse o número de bandas de Brasília que se reuniram para formar o evento, que realiza sua edição de debutante nos dias sete e oito de setembro deste ano.

O PDR abre espaço para bandas independentes no início de carreira e que se destacam no cenário musical e também apresenta nomes já consagrados do rock nacional e internacional. O evento que começou literalmente no subsolo do Distrito Federal e ganhou as arenas e ginásios de esportes e abriga uma média de 15 mil pessoas por noite.

Uma marca registrada é ser eclético quando o assunto é rock. Do alternativo e independente até o heavy metal, passando pelo punk e rockabilly. Assim como nas edições anteriores, o 15° PDR aponta os holofotes para o cenário rock brasiliense, com 17 bandas selecionadas para o festival.

O sudeste será representado por bandas como Almah (SP), liderada por Edu Falaschi, os veteranos do Claustrofobia (SP), o maior nome do metal brasileiro no exterior, Sepultura (MG). Outra novidade é o Viper (SP) que voltou à atividade recentemente para comemorar os 25 anos de estrada.

Na ala internacional temos os sarcásticos e beberrões do Red Fang (EUA), o Trivium (EUA) quebrando tudo com riffs agressivos e bem cadenciados, Kyuss Live! (uma “reencarnação” da banda californiana Kyuss), o rock alternativo de Gaz Coombes (UK) e os uruguaios do Motosierra para fechar a cota de bandas gringas no Porão do Rock.

SERVIÇO

15° Porão do Rock
Dias: 7 e 8 de setembro
Local: Complexo do Ginásio Nilson Nelson (DF)
Valor: R$10,00 antecipado e R$15,00 na portaria (valores referentes à meia-entrada por noite). No dia dos shows, o público deve levar 1Kg de alimento não- perecível para serem doados a instituições de caridade dentro do projeto Rock Contra a Fome.
Mais informações: http://www.poraodorock.com.br/

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.