Poemas de combate de um gigante do punk nacional

Estadão

28 de março de 2012 | 06h43

Marcelo Moreira

Em rápida enquete realizada no mês de janeiro pelo Combate Rock e pelo Estadão.com, a música “São Paulo”, do 365, foi a escolhida pelos leitores como a que simbilizava a cidade, que então comemorava 458 anos de fundação. Não poderia haver tradução melhor para a metrópole que não para e que é a cara do rock no Brasil.

O vocalista da banda punk paulistana, Carlos Finho Telhada, continua à frente dos companheiros com o grupo, 27 anos depois do lançamento do hino roqueiro da capital. Em 2012, finalmente decidiu publicar o seu primeiro livro de poemas, bem no espírito da música que criou e sempre defendeu.

“Poemas de Combate” sai agora pela editora Naturales11a. Os textos do cantor trazem a mesma urgência das letras que cunhou nos álbuns do 365: são fortes, diretas e têm pouca preocupação com o rebuscamento.  A idéia do livro, sempre presente, se concretizou esse ano quando Finho organizou todas as letras das músicas e mais alguns poemas.

 “A música é divertimento pra mim, e no rock and roll é sempre assim, o que de certa forma é péssimo quando se torna uma obrigação. Desde criança meu negócio era escrever, e nessas de mostrar textos entrei na de cantar. O livro surgiu da necessidade de mostrar minha literatura, mesmo por que muita gente pergunta – O que você estava pensando quando escreveu?”, diz o músico à coluna Jukebox, do site Dynamite Online.

O livro chega um momento oportuno, quando o famoso festival punk “Começo do Fim do Mundo”, realizado em novembro de 1982, está completando 30 anos e será relembrado em um evento musical no próximo final de semana no mesmo Sesc Pompéia, na zona oeste de São Paulo.

Leia aqui a interessante entrevista que Carlos Telhada concedeu à coluna Jukebox, do site Dynamite Online.

E ouça aqui o programa de rádio Comabte Rock nº 32, hospedado no Território Eldorado, sobre a cena punk paulistana, em homenagem aos 30 anos do festival “Começo do Fim do Mundo”.

Tudo o que sabemos sobre:

365Carlos Finho Telhada

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: