Plebe Rude processa Capital Inicial por plágio

Estadão

01 de abril de 2013 | 12h00

da equipe Combate Rock

Notícia chata publicada pelo jornal Diário da Manhã, de Pernambuco, e replicada pelo site oficial da banda Plebe Rude que, ao que parece, tem se tornado alvo de “saques” de amigos e não tão amigos assim…

Às vésperas de lançar o seu oitavo disco, o grupo de rock Plebe Rude entrou com uma ação junto a 2ª Vara de Causas Cíveis em Brasília solicitando a proibição de rádio difusão e pedindo a imediata remoção do mercado de qualquer obra contendo a música “Saquear Brasília”, acusando o grupo Capital Inicial de plágio. No processo, citam que trechos da letra foram retirados de três cançōes da Plebe Rude, “Brasília”, “Proteçāo” e “Mil Gatos no telhado”, todas da EMI- Publishing Brasil.

Depois de ter que processar Marcelo D2, por utilizar trechos não autorizados da letra de “Minha Renda” em 2004 na música “Em busca da batida perfeita”, e Gabriel o Pensador, pelo uso indevido do título “Até Quando” em 2006, agora é a vez da banda pop de Brasilia ser processado pela Plebe Rude.

 
Proibido de se pronunciar a respeito, através do seu advogado, a Plebe Rude apenas lamenta o ocorrido e estranha essa atitude de uma banda amiga que jamais se utilizaria de sucessos dos outros para o bem próprio. 
Em tempo – O caso vai a júri popular dia 5 de maio, apenas dois dias depois da estréia do filme “Somos tão jovens” que justamente celebra a amizade do Renato Russo e das bandas de Brasilia. Curiosamente, a música “Brasília” citada no processo é a unica música nacional na trilha sonora não escrito por Renato Russo, cuja banda predileta era a Plebe Rude.
Mais curioso é o fato que dia 30 de maio, estréia o filme “Faroeste caboclo”, cujo trilha sonora e produção musical é por conta do vocalista da Plebe. É a Plebe Rude que interpreta a música “Tédio” do Aborto Elétrico no áudio do filme, versão essa que certamente o Renato Russo aprovaria.

Tudo o que sabemos sobre:

Capital InicialPlebe Rude

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: