O grunge importado do Ash

Estadão

15 de novembro de 2011 | 20h09

Pedro Antunes – Jornal da Tarde

As camisas são xadrez, o som tem guitarras com distorções doloridas, mas o grunge da banda Ash não vem de Seattle, nos EUA. No dia em que o rock dos anos 90 dá a tônica no SWU, com bandas como Alice in Chains, Faith No More, Stone Temple Pilotes, o power trio da Irlanda do Norte mostra que sabem o que fazem.

 

Tim Wheeler (voz, guitarra e teclados), Mark Hamilton (baixo e sintetizadores) e Rick McMurray (bateria e percussão) estão na estrada há 19 anos. Não fazem milhões de solos virtuosos, nem muito experimentalismo. São crus, sujos, como todo o rock noventista deveria ser.

 

Eles abriram a apresentação com a ótima Girls From Mars, do disco 1977, de 1996, seguido por A Life Less Ordinary, música que rodou o mundo na trilha sonora da comédia romântica Por uma Vida Menos Ordinária (1997), com Ewan McGregor e Cameron Diaz.

 

Simpática, a banda agradeceu a presença de todos e se despediu com a explosiva Burn Baby Burn, de 2001.

 

Veja as músicas:

 

 Girls From Mars
A Live Less Ordinary
Arcadia
Shining Light
Walking Barefoot
Oh Yeah
Kung Fu
Orpheus
Return of White Rabbit
Burn Baby Burn

Tudo o que sabemos sobre:

AshSWU

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: