O barulho insano de Sonic Youth

Estadão

15 de novembro de 2011 | 22h15

Radar Cultural – Estadão.com.br

Quando Thurston Moore e Kim Gordon anunciaram seu divórcio no mês passado, dúvidas e rumores quando ao futuro do Sonic Youth povoaram a internet.

No que pode o último show de sua história, a banda ignora qualquer tipo de especulação e capricha em uma performance entrosada e repleta de ruídos. “Mal posso esperar para vê-los novamente”, disse Thurston Moore antes de tocar Teenage Riot, a última música do show, o que pode contraria fãs mais pessimistas e dá a entender que a separação não vai acarretar no fim da banda.

Canções que fundamentaram o noise rock ao longo de uma respeitável carreira de quase 30 anos são executadas com a mesma pegada de sempre. As tradicionais dancinhas giratórias da vocalista também estão lá.

Apesar de previsíveis, as interações de Moore com sua guitarra, que incluem esfregar o instrumento contra os amplificadores e na quina do palco, evocando o feedback pelo qual é famoso, seguem divertidas para os fãs e perturbadoras para o resto. Barulho, barulho e barulho parece ser o lema do dia no SWU.

Tudo o que sabemos sobre:

Sonic YouthSWU

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: