Novo álbum do Motorhead vaza na internet e mostra a banda afiada, como sempre

Estadão

15 de outubro de 2013 | 17h00

Marcelo Moreira, com informações do blog Roque Reverso

Motorhead Aftershock

Não deu nem tempo de tentar evitar. O novo álbum do Motorhead, “Aftershock”, já vazou na internet e mostra mais do mesmo – ainda bem. Inicialmente previsto para setembro, o disco deverá chegar aos fãs nesta semana. Gravado no Maple Sound Studios, em Santa Ana, na Califórnia, “Aftershock” terá 13 faixas. Será o 21º disco de inéditas do grupo britânico de heavy metal liderado por Lemmy Kilmister, que teve recentemente problemas sérios de saúde.

A produção do álbum ficou Cameron Webb. que já havia cuidado do álbum anterior, “The Wörld Is Yours”, lançado em 2010. De acordo com a banda, o novo disco será lançado em diferentes datas.

A versão online já foi lançada; a alemã, para o dia 18; no dia 21 chegam às lojas da Europa e do Reino Unido, neste último em edição especial da revista Classic Rock; e no dia 22, nos EUA.

Lemmy nunca fez questão de fazer um novo disco “memorável”. A cada lançamento do grupo, o baixista e vocalista diz apenas que se trata de um disco do Motorhead. Ou seja, o fã sabe o que vai encontrar: peso, velocidade e solos cortantes de guitarra. “Aftershock” tem tudo isso, com uma produção moderna, mas preservando os timbres inconfundíveis de baixo e guitarra, com bateria na cara e poderosa.

À primeira audição, o álbum remete aos anos 80, com faixas diversificadas e fortes, como é o caso de “Queen of the Damned”, que é um legítimo petardo punk. O heavy setentista aparece na excelente “Paralyzed” e a metalizada “Heartbreaker”, e o roc k pesado grooveado dá as caras em “Silence When You Speak to Me”. E, avançando na mesma tendência de discos anteriores de mergulhar no blues, duas ótimas faixas se encaixam neste quesito: “Lost Woman Blues”, totalmente setentista e texana, à la ZZ Top, e a quase balada “Dust and Glass”, com Lemmy evitando o canto rasgado e abusando do tom “alcoólico” na interpretação.

O Motorhead dificilmente vai surpreender o mundo da música novamente,. especialmente agora que caminha para comemorar o seu 40º aniversário. Lemmy, Phil Campbell (guitarra) e Mikkey Dee (bateria) entregam o que prometem com alta qualidade e doses generosas de peso e energia. Qualquer coisa que produzam é 98% melhor do que o rock dito moderno que se produz atualmente. Que ótimo ter o Motorhead por perto quando se precisa esterilizar o ambiente sonoro…

Veja abaixo a lista de faixas do novo disco do Motörhead:

1 – Heartbreaker
2 – Coup De Grace
3 – Lost Woman Blues
4 – End Of  Time
5 – Do You Believe
6 – Death Machine
7 – Dust And Glass
8 –  Going To Mexico
9 – Silence When You Speak To Me
10 – Crying Shame
11 – Queen Of  The Damned
12 – Knife
13 – Keep Your Powder Dry
14 – Paralyzed

Tudo o que sabemos sobre:

Motorhead

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.