Noras rápidas

Estadão

13 de janeiro de 2012 | 22h00

– A banda norte-americana Quiet Riot não consegue sair do calvário após a morte do carismático vocalista Kevin Dubrow há três anos, A banda anunciou que o substituto, Mark Huff, não é mais integrante e que o novo cantor é Keith St. John, ex-Montrose, que por enquanto é interino. O grupo tem shows marcados pelos Estados Unidos para o mês de fevereiro. Os motivos da saída de Huff não foram revelados, mas o rompimento não foi numa boa.

– Marcelo Nova,  segundo a coluna Entre a Gente ( do Jornal da Tarde), se recusou em tocar no Palco B do festival Lollapalooza e a fazer o show de abertura. O vocalista revelou seus motivos e disse: “Um cara que gravou 17 álbuns, que tem uma trajetória de mais de três décadas, não pode tocar em palco B nenhum. Quando toco em um pub, eu toco no palco A do pub. Pode ser para 400 pessoas, mas eu toco no A. A primeira banda que toca, por mais que exista uma passagem de som razoável, tecnicamente tem problemas”. Ao contrário de LOBÃO, que criticou abertamente a organização do festival em relação aos horários das bandas nacionais e por isso recusou o convite para tocar na edição inaugural, Nova teve seus pedidos atendidos pela organização do festival e vai tocar tocar no dia 7 de abril.

– Mike Portnoy, ex-baterista do Dream Theater e que atualmente toca com o Adrenaline Mob, anunciou mais um projeto. O Flying Colors é uma parceria com o guitarrista Steve Morse (Deep Purple) e conta também com a ajuda de amigos como Dave LaRue (baixo, Steve Morse Band)), Neal Morse (teclado, ex-Spock’s Bear e companheiro de Portnoy em outro projeto, o Transatlanic) e Casey McPherson (vocal / guitarra). Um álbum está previsto para ser lançado em em 27 de março via Music Theories Recordings.

– A banda gaúcha Hangar fará um show especial no dia 3 de fevereiro, no Blackmore Bar, em São Paulo. Com a participação especial do ex-vocalista Michael Polchowicz, executará na íntegra o álbum “Inside your Soul”, lançado há dez anos. A banda também fará um show com o repertório normal da atual turnê, apresentando o novo vocalista, André Leite.

– A banda Biohazard disponibilizará o seu novo álbum, “Reborn In Defiance”, para download gratuito, em parceria com a revista “Revolver Magazine” e o site “Repudo”. O download será liberado a partir do próximo dia 20 de janeiro, pelos seguintes sites: http://www.revolvermag.com/ e http://www.repudo.com/.

– O power trio de progressive death metal Psychotic Eyes lançou recentemente seu novo álbum. Intitulado I Only Smile Behind The Mask, esse é o segundo trabalho da carreira da banda. O  Psychotic Eyes  foi formado em 1999 e atualmente conta com os integrantes Dimitri Brandi (Vocal/Guitarra), Alexandre Tamarossi (Bateria) e Douglas Gatuso (Baixo). Para adquirir o álbum I Only Smile Behind The Mask através do iTunes, acesse: http://itunes.apple.com/br/artist/psychotic-eyes/id301507169.

– O ex-vocalista do Supertramp, Roger Hodgson, faz show único em São Paulo neste ano. A apresentação acontece no dia 26 de abril, na Via Funchal, e os ingressos podem ser adquiridos nas bilheterias da casa ou pelo site www.viafunchal.com.br. O último registro de estúdio do músico foi Open The Door, de 2000.

–  O novo vocalista do Hellish War  entrará com a missão de gravar o novo álbum da banda, Keep It Hellish. O disco será o terceiro de estúdio, o quarto da carreira, sucessor do ao vivo Live in Germany (Hellion Records). O álbum será lançado na Europa em Abril pela gravadora alemã Pure Steel Records e vai anteceder a segunda turnê européia, que acontecerá em Setembro. Neste domingo, dia 15 de Janeiro, o HELLISH WAR se apresentará na 63ª Festa do Figo de Valinhos/SP. A banda será a principal atração do “Palco Rock” a partir das 21h. A exemplo do recente show que o Hellish War fez ao lado de Ross The Boss (ex-Manowar), a banda contará com a participação especial do vocalista Kadu Painkiller (Jawbreaker).

– O Imagery já concluiu as gravações de seu primeiro álbum. Intitulado The Inner Journey, o disco vai reunir faixas inéditas e temas que estiveram presentes na elogiada demo e nos singles lançados pelo grupo.  O power trio progressivo agora divulga a capa do álbum, desenhada pelo próprio baterista da banda, Luciano Neves.  “Resolvemos trabalhar com ilustração pois assim damos mais identidade ao trabalho”, explica Luciano. “Nos baseamos em idéias opostas de bem e mal dentro de um contexto clássico (referência de art nouveau), o que forma uma excelente conexão com nossas referências musicais que vêm do rock progressivo dos anos 70.”

Tudo o que sabemos sobre:

HangarImageryMarcelo NovaQuiet Riot

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.