'Não sou o mais louco do rock', afirma Ozzy Osbourne

Estadão

02 Abril 2011 | 08h40

João Paulo Carvalho – Estadão.com.br

 

Depois de passar por Porto Alegre, Ozzy Osbourne desembarcou na capital paulista nesta sexta-feira, 1, para uma coletiva de imprensa no hotel Tivoli Mofarrej. Em clima descontraído, o “príncipe das trevas” falou aos jornalistas sobre sua volta ao Brasil, o recente álbum Scream, lançado em 2010, e que não pretende disputar o título de mais “louco” do rock com Keith Richards, guitarrista dos Rolling Stones. O ex-vocal do Black Sabbath fará show neste sábado, 2, na Arena Anhembi, em São Paulo.
Bem-humorado, Ozzy chegou à sala de imprensa sorrindo. Inteiramente de preto e usando seu tradicional par de óculos escuros, ele não demorou para esbanjar simpatia e fazer brincadeiras. Perguntado sobre os rumores de que esta seria sua última turnê, o cantor foi enfático: “As pessoas sempre falam isso. Não vou parar de subir aos palcos nem quando estiver morto. Quero continuar produzindo discos. Estou muito animado para o show deste sábado”, disse.


Ozzy também afirmou ter ótimas recordações do país – esta é a quarta passagem dele pelo Brasil – e relembrou sua performance na primeira edição do Rock In Rio, em 1985:  “Foi uma ótima experiência. Lembro de várias coisas. Um dos maiores palcos da minha vida. As pessoas cantavam em coro. Eu adoro vir ao Brasil. Assim como eu, todos são apaixonados por música”, relatou.

O ‘príncipe das trevas’ também não perdeu a oportunidade de alfinetar dois dos maiores ícones da música pop atual: Lady Gaga e Justin Bieber. “Estou sempre me renovando musicalmente, ouço bastante coisa nova. Eu até escutava, como é mesmo o nome dela? Lady Gaga, não? Mas agora ela está chata para caramba, não consigo mais”, desabafou. Sobre Justin Bieber, Ozzy foi direto: “Não, eu não escuto Justin Bieber nem aqui e nem no inferno”, brincou. Recentemente Ozzy gravou um comercial para o Super Bowl com a participação do astro teen.

“Modesto”, Ozzy não quis comparar sua biografia – I’m Ozzy (2010) – com a de Keith Richards, guitarrista dos Rolling Stones: “Tenho muitas histórias. Daria para escrever até duas biografias. Não li o livro do Keith, mas creio que não fique atrás”. Sobre o título de mais louco, Ozzy preferiu não entrar em polêmica: “Eu aprontei bastante, usei muita droga, e ele também. Tive a oportunidade de encontrá-lo algumas vezes, mas conversamos pouco. Deixo que vocês da imprensa determinem isso. Somos todos loucos”, disse em português.

Os show de sábado faz parte da turnê de divulgação do último álbum do artista, Scream (2010), que já rodou a Europa e os Estados Unidos. A abertura ficará por conta do Sepultura. Na volta ao Brasil, Ozzy se apresenta ainda em Brasília, em 5 de abril; Rio de Janeiro, no dia 7; e Belo Horizonte, dia 9.

Na tarde desta sexta-feira, 01, ainda haviam ingressos disponíveis para as pistas comum e premium para a apresentação na capital paulista, à venda no site www.ticketsforfun.com.br. As entradas também podem ser adquiridas por telefone (4003-0848), na bilheteria do Credicard Hall (Av. das Nações Unidas, 17955) ou nos pontos de venda autorizados em todo o País. Custam entre R$ 100 (pista/ meia) e R$ 600 (pista premium/ inteira)

 

SERVIÇO:
Ozzy Osbourne em São Paulo
Sábado, 02/4, às 21h30 (abertura dos portões às 17h)
Arena Anhembi – Av. Olavo Fontoura, 1.209, – Santana
Censura: 16 anos (maiores de 12 entram acompanhados de responsáveis)
Mais informações: http://www.t4f.com.br/

Mais conteúdo sobre:

Black SabbathOzzy Osbourne