Mujica, presidente do Uruguai, recebe guitarra autografada do Aerosmith

Estadão

17 de outubro de 2013 | 12h00

Ricardo Gozzi – blog Roque Reverso

 

Apenas alguns dias depois de ter tocado para algumas moscas e meia dúzia de lagostas na Costa Rica, o Aerosmith seguiu sua turnê pela América Latina e foi parar no Uruguai, lar de José “Pepe” Mujica, o presidente mais roquenrow da atualidade. A banda norte-americana fez questão de tentar uma audiência com o carismático presidente uruguaio. E conseguiu, assim como acontece com qualquer um que tente.

Para Mujica, os músicos deram de presente uma guitarra autografada, mas pareciam cientes da dimensão histórica do personagem diante de si.

Questionado pela equipe de comunicação da presidência uruguaia sobre o motivo pelo qual queria conhecer Mujica, o vocalista Steven Tyler declarou-se atraído pelo discurso anticonsumista de Mujica e respondeu: “Porque acreditamos no que ele diz. Achamos que ele é um dos melhores presidentes das Américas.”

Mujica posou para fotos com a guitarra e com os músicos da banda, mas admitiu desconhecer o repertório do Aerosmith, que vem tocar no Brasil nos próximos dias e será atração principal da segunda noite do Monsters of Rock de 2013 em São Paulo.

Apesar dessa pequena “falha”, o homem que governa o país vizinho desde 2010 tem-se mostrado cada vez mais um exemplo a ser seguido dentro e fora de seu país pelos simpatizantes das causas libertárias e por quem aspira a um mundo mais harmônico e menos desigual.

Integrante do movimento guerrilheiro tupamaro em uma época na qual a direita latino-americana, com o apoio direto dos Estados Unidos, tomou o poder por meio de golpes militares continente afora, Mujica foi prisioneiro político durante praticamente todo o período ditatorial em seu país, iniciado em 1973 e encerrado em 1985, ano no qual foi libertado.

Tudo o que sabemos sobre:

Aerosmith

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.