Morre o ex-baixista do MC5

Estadão

23 Fevereiro 2012 | 14h03

Marcelo Moreira

Um pouco tarde, mas vale o registro: morreu na sexta-feira, 17 de fevereiro, aos 68 anos de idade, Michael Davis, baixista do MC5. A causa de sua morte foram complicações no fígado, contra o qual vinha lutando havia um mês. 

Davis se juntou ao MC5 em 1964, e permaneceu no grupo até 1972, tendo tocado nos três álbuns de estúdio lançados pela banda. Não era o virtuoso, mas foi um dos primeiros a elevar o volume do som de seu instrumento para torná-lo um elemento de base, e não só de marcação de ritmo. 

 

MC5

Ele também participou das duas reuniões realizadas anos mais tarde, a primeira em 2003 e a segunda em 2005. Mais tarde, já atuando como produtor, Davis fundou uma ONG dedicada a expandir a educação musical em escolas.

 O MC5 finha como figura principal o guitarrista Wayne Kramer, que se tornou ícone da geração roqueira de NvaYork no início dos anos 70 e das primeiras bandas punks da cidade. O outro guitarrista, Fred “Sonic” Smith, também era carismático, mas sua carreira fora da banda não decolou. A grande obra do MC5 é “Kick Out the Jams”, estreia em album de 1969, gravado ao vivo.
 

Mais conteúdo sobre:

MC5