Mick Taylor volta aos Rolling Stones em 2013

Estadão

09 de abril de 2013 | 19h15

Marcelo Moreira

Então os Rolling Stones vão imitar o Iron Maiden? Segundo Keith Richards, guitarrista e fundador da banda, sim: ele declarou que Mick Taylor, que foi parceiro de seis cordas entre 1969 e 1974, voltará a tocar com a banda nos festivais de verão na Europa, em 2013. A notícia, surpreendente, foi dada durante entrevista no programa “Late Night with Jimmy Fallon”, veiculado pela rede NBC, nos Estados Unidos.

Richards disse que, em princípio, Taylor tocará ao lado dele e de Ron Wood, o músico que substituiu o próprio Taylor, nos dois shows marcados para o Hyde Park, em Londres no mês de junho, mas que o ex-guitarrista pode aparecer ainda em outras datas em 2013.

Mick Taylor
No talkshow, Richards contou sobre as surpresas da nova turnê e disse que “desta vez, terão como adicional a “beleza” da terceira guitarra de Mick Taylor”. Segundo ele, para se ter mais sons de guitarras é importante prezar pelo cuidado. “Portanto, para ter Mick Taylor com a gente como uma terceira guitarra agregada significa que vamos ter uma interessante turnê”, disse Keith Richards.

Irritado com o excessivo centralismo das decisões dos Rolling Stones em Richards e em Mick Jagger, o vocalista, Taylor explodiu quando soube que a música “Time Waits For No One”, do álbum “it’s Only Rock’n’Roll”, de 1974, não teria o seu crédito. O ex-guitarrista alegou na época que era coautor da música, ao lado de Jagger e Richards, e que ficou horrorizado quando não recebeu o crédito. Cobrados, os dois líderes da banda o ignoraram, levado-o a abandonar o grupo.

A maioria dos historiadores informa que Taylor simplesmente abandonou o grupo, sem aviso prévio e faltando a vários compromissos, inclusive a ensaios e atividades de marketing naquele ano de 1974. Segundo a autobiografia de Ron Wood, eidtada em 2007 e lançada no ano passado no Brasil, o ex-guitarrista teria comunicado Jagger de sua decisão durante uma festa em Londres, na presença do próprio Wood. O vocalista não teria levado a sério a ameaça, até que o sumiço de Taylor fosse notado, com um posterior comunicado enviado aos empresários do grupo.

Desde então o músico praticamente sumiu. Em quase 40 anos sua produção foi pífia: foram apenas seis álbuns, sendo um ao vivo e um em parceria com a cantora Carla Olson. Eventualmente tocou com músicos como Jack Bruce e Peter Frampton, além de fazer shows esporádicos na Inglaterra e na Europa.

Em novembro de 2012, Tazylor foi um dos convidados especiais dos Rolling Stones nos dois shows realizados em Londres, onde atuou somente na música “Midnight Rambler”.

Tudo o que sabemos sobre:

Keith RichardsMick TaylorRolling Stones

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: