Metal Open Air está oficialmente cancelado

Estadão

22 de abril de 2012 | 17h15

Marcelo Moreira

Até que a vergonha durou bastante. O Metal OPen Air foi oficialmente cancelado na manhã deste domingo, em nota divulgada pelos organizadores – Negri Concerts e Lamparina Produções. AS coisas ficaram bem complicadas na noite de sábado, mesmo com Korzus e Legion of the Damned fazendo suias apresentações em palcos precários. Quando a banda alemã U.D.O. anunciou que não tocaria na mesma noite, a confusão se aprofundou e os boatos de cancelamento ficaram muito fortes.

O clima ficou pesadíssimo entre os dois empresários responsáveis pelo evento, Felipe Negri e Natanael Jr., com acusações mútuas de agressão e impedimento de saída do local. À imprensa maranhense, Negri se limitou a dizer na manhã de hoje: “Infelizmente acabou tudo. Não dá para continuar. Uma pena. Estou chocado com tudo isso.

Ele acrescentou que que algumas bandas foram convencidas a subir no palco mas os fornecedores de som não foram pagos e com isto eles desmontaram e levaram o equipamento. Lamentável é pouco para descrever a situação.

E o pior é que o cancelamento do festival só ocorreu depois das evidências percebidas por todos: os palcos e o que restou da infraestrutura começaram a ser desmontados logo no início da manhã. Quem acampou no local e esperava ver alguma coisa do terceiro dia de shows ficou atordoado e impotente diante do claramente estava acontecendo: não haveria terceiro dia de show e ninguém teve a decência de ao menos comunicar oficialmente isso, fato que só ocorreu ao final da manhã de domingo.
Leia abaixo a nota oficial daLamparina sobre o fim antecipado do Metal Open Air:

A Lamparina Produções, relativamente ao cancelamento do terceiro dia do evento M.O.A., tem a esclarecer o seguinte:

A Lamparina Produções lamenta profundamente e anuncia o cancelamento do terceiro dia de shows do Metal Open Air. No entanto, afirma que os problemas causadores da interrupção do evento não são somente de sua responsabilidade.

As bandas todas – salvo as que cancelaram antecipadamente e cujo cancelamento foi anunciado – estavam em São Luís; aquelas que deixaram de fazer o show o fizeram por iniciativa própria, apesar de terem recebido todas as condições exigidas, tais como som, iluminação, palco back line e camarins.

Cabia à Negri Concerts o contato, a contratação e a efetivação do pagamento de todas as bandas internacionais, exceto o Rock’n Roll All Stars. À Lamparina, no entanto cabia arcar financeiramente com essas contratações, que foi feito e pode ser comprovado através de documentos. Em relação à atração Rock’n Roll All Stars, seu cancelamento se deu em razão de divergências contratuais, como, por exemplo, a não vinda do ator Charlie Sheen e adicionais de custos não previstos em contrato.

Frize-se: as bandas estão pagas! As condições técnicas para a realização do evento foram todas disponibilizadas. As alegações de falta de segurança são falsas. Registre-se que o comportamento do público foi exemplar. Não houve, em qualquer momento, qualquer tipo de ameaça oriunda da plateia.

Como se disse, todos os contatos com as bandas eram por parte da Negri Concerts. Os representantes da Negri é que ordenaram ou orientaram as bandas a não realizar os shows. Todo o clima de terror que foi instaurado entre as bandas e os técnicos foi causado pela Negri, de onde partiu a ordem de não tocar.

Sobre a suposta agressão ao Sr. Felipe Negri, em nenhum momento isso aconteceu. Ele se recusou a colocar as bandas da noite de sábado, apesar de pagas. Além disso, quis retirar sua equipe técnica e se evadir do local. Foi sim exigida a sua presença e da respectiva equipe para a continuidade e segurança dos shows, em respeito ao público presente.

São Luís, 22 de abril de 2012

Tudo o que sabemos sobre:

Metal Open AirU.D.O.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.