Maroon 5: hits fáceis seguram a onda de disco frouxo

Estadão

03 de setembro de 2012 | 12h00

Emanuel Bomfim

O Maroon 5 até chegou a ser uma banda de rock. Não é mais. Overexposed, quarto disco de estúdio na carreira dos californianos, é pop até o último fio de cabelo. Um exemplar típico do “esquenta-pista”, daqueles que inevitavelmente você irá reconhecer numa noite qualquer tocando alto nos sons turbinados de carros à caminho da balada. 

 Beliscar a Billboard em seu ranking platinado exige colocar a tropa de choque em ação: uma combinação de produtores superestrelados com o carisma do galã boa praça Adam Levine, vocal do grupo. Não tem como dar errado. Forja-se uma massa de canções alegres, entre o eletrônico, reggae e hip hop, e fatalmente irá experimentar a cadeia de hits pegajosos e duradouros.

One More Night e Payphone, as duas primeiras, já provam deliberadamente deste status. Tímida, Ladykiller não deve ir tão longe, mas é quando se vê um Maroon 5 alinhado com um electropop mais convincente. Para quem tiver em mãos a edição deluxe do álbum, evite perder tempo com Kiss. O Prince, coitado, nunca foi tão maltratado como nesta versão rockabilly do clássico oitentista.

Capa de 'Overexposed'

Capa de ‘Overexposed’ – Divulgação

MAROON 5
OVEREXPOSED
Lançamento:
Universal/2012
Preço: R$ 29,90
Cotação: Regular

Tudo o que sabemos sobre:

Maroon 5

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.