Marcos De Ros resgata a paixão pela literatura e desenhos animados em novo álbum

Estadão

30 de agosto de 2013 | 07h00

Marcelo Moreira

O guitarrista gaúcho Marcos De Ros é um cidadão que tem como especialidade surpreender fãs e críticos. Ele gosta de inventar e invariavelmente acerta. Há quem diga que é quase sempre, Com estilo único e inconfundível – coisa rara no Brasil -, transita com facilidade irritante por vários gêneros musicais além do rock e do heavy metal. Em 2013 resolveu entrar no imaginário dos livros infantis, desenhos animados e dos gibis para empreender uma viagem maluca e muito musical, mas com alta dose de perigo.

“Sociedade de Aventuras Fantásticas” expõe o lado moleque do guitarrista veterano, só que faz questão de ressaltar o bom gosto e qualidade técnica inacreditável. Instrumental, o recém-lançado CD duplo brinca com timbres e melodias muitas vezes reconhecíveis dos desenhos animados, para em seguida serem torcidos e retorcidos por solos inspirados e fraseados  diferentes e fora do comum.

Mesmo com as referências do mundo do entretenimento, De Ros compôs todas as músicas sem partir de um conceito preconcebido. Cada tema, obviamente, teve como a inspiração a história original, mas as melodias são completamente originais , criadas com muito cuidado e esmero, assim como os arranjos.

O encarte do CD é outra atração. Bilíngue (inglês e português), traz pequenos textos de referência para cada um dos títulos dos temas instrumentais, bem contextualizados e bem humorados. Para quem desconhece ou não lembra, ali estão as explicações sobre do que se trata a história de “Pinóquio”, um dos temas mais interessantes. E assim sucessivamente com as outras 16 músicas: “Aladim”, “20 Mil Léguas Submarinas”, “Moby Dick”, “Peter Pan”, “Tarzan”, “Hino do Super-Homem”…

No primeiro momento, as referências literárias e de desenhos animados podem soar como um saudosismo de um quarentão quase cinquentão. Ou seja, mesmo os textos do encarte poderiam fazer sentido somente a quem foi criança entre os anos 60 e 80 do século passado. Bobagem pura, já que muitas das histórias são universais e atemporais por sua qualidade literária ou penetração na cultura popular ocidental.

Entretanto, para os mais novos, há uma excelente referência, “As Aventuras do Capitão Jack Sparrow”, que muita gente hoje conhece provavelmente por conta do ator Johnny Depp na série de filmes “Piratas do Caribe”.

Em relação à literatura universal, uma boa sacada ao criar um tema para “O Pequeno Príncipe”, clássico universal de Antoine de Saint-Exupéry. Igualmente pode ser dito para “Dom Quixote de La Mancha “, um dos melhores livros de todos os tempos, escrito no século XVI por Miguel de Cervantes. Muito legal também é “Sherlock Holmes”, esculpida a partir de técnicas de trilhas sonoras cinematográficas, com seus climas e passagens de suspense.

O novo trabalho é mais uma iniciativa dentro do Financiarte, programa de apoio cultural da Prefeitura de Caxias do Sul. Várias bandas e artistas do rock e do heavy metal têm sido beneficiados pelo fundo, e a recompensa é o lançamento de um trabalho muito bem feito e interessante, que vai muito além da curiosidade ou do apuro técnico. Marcos De Ros compôs um CD instigante e criativo, bem diferente do que se pode encontrar no mercado brasileiro atualmente.

“Quando somos crianças, o sonho e a imaginação são nossos companheiros inseparáveis”, escreve o guitarrista no encarte, na explicação para o tema de abertura, “Era Uma Vez”. “Ao comando das palavras mágicas ‘era uma vez’, uma vareta vira um cavalo, uma lata vazia vira um navio, uma tampa de panela é uma nave espacial, uma boneca de plástico é uma princesa em um baile. Criança sempre quer mais, e pedimos sempre mais histórias, livros, filmes e brinquedos que façam funcionar ainda mais nossa fábrica de fantasia.É essa capacidade de reinventar mundos e recriar realidades que vai nos tornar, no futuro, adultos criativos e profissionais brilhantes.”

“Sociedade das Aventuras Fantásticas” (2013)

01 Era Uma Vez
02 As Aventuras do Capitão Jack Sparrow
03 Alice no País das Maravilhas
04 Moby Dick, a baleia
05 Aladim
06 O Pequeno Príncipe
07 Pinóquio
08 Sherlock Holmes
09 A Volta ao Mundo em 80 Dias
10 Os Doze Trabalhos de Hercules
11 Os 3 Mosqueteiros
12 Nauticus, das 20000 Léguas Submarinas
13 Peter Pan
14 Hino do Super Homen
15 Tarzan
16 Canção Para Poliana
17Don Quixote de La ManchaBANDA:
Marcos de Ros – guitarra
Éder Bergozza – teclados
Marcel van der Zwam – baixo
Thiago Caurio – bateria

Tudo o que sabemos sobre:

Marcos De Ros

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.