Laser Company lança Krisiun, Almah e Anthrax no Brasil

Estadão

08 de novembro de 2011 | 17h00

Marcelo Moreira

Iniciamos a série sobre os selos brasileiros ou gravadoras que ainda acreditam no mercado musical e que trazem novidades internacionais com a Laser Company, um dos mais antigos e mais importantes do mercado fonográfico roqueiro do Brasil.

São 20 anos colocando música de qualidade nas lojas de rock, no começo com boa parte do catálogo importado, depois, gradualmente, aumentando a paercela de lançamentos licenciados para op mercado nacional, o que barateava o custo de forma interessante.

Os destaques do catálogo da Laser Company para este final de ano são duas bandas brasileiras, que já colocaram seus ovos trabalhos no exterior, e um veterano do thrash metal. O primeiro é o Almah, banda formada por Edu Falaschi, que é o atual voclaista do Angra. O selo colocou no mercado o mais novo álbum, “Motion”, que é o terceiro da banda, e relamçou o segundo, “Fragile”, dois bons álbuns de power metal.

O outro lançamento de peso da Laser Company é “The Great Execution”, do Krisiun, uma pancada sonora de bom gosto e de muita qualidade nometal extremo. O trio gaúcho de irmãos apostou em uma sonoridade mais moderna e cada ve z mais marcante, com guitarras perfeitas e músicas brutais – atente para a estupenda “Execução em Massa”, com a participação de João Gordo, do Ratos de Porão.

Na área internacional o destaque é o licenciamento de “Worship Music”, novo CD do Anthrax, revigorado pela participação no Big Four (turnê europeia que reuniu nomes como o próprio Anthrax, Metallica, Slayer e Megadeth). A novidade é que finalmente o vocalista Joey Belladona retornou à banda 20 anos após ter gravado o seu último CD com o quinteto. Este é um dos grandes lançamenntos do ano.

Para quem gosta de hard rock, o pacote “Homegrow – Alive in Lugano”, da banda suíça Gotthard. Mais do que um lançamento com CD e DVD gravados ao vivo, o lançamento é um tributo a Steve Lee, vocalista da banda que morreu em um acidente bizarro no ano passado me uma estrada norte-americana, quando viajava de moto. “Alive in Lugano” traz o registro de um dos últimos shows realizados por Lee.

O metal progressivo comparece com “Iconoclast”, do Symphony X, uma das grandes bandas aurias do gênero. E o mais legal é que a versão brasileira é a mesma que é vendida nso Estados Unidos, dupla com mais músicas. A banda esteve recentemente no Brasil fazendo shows em três cidades e coincidiu com o lançamento nacional, o que vitaminou as vendas nas lojas e no site da Laser Company.

O metal tradicional o destaque é o cantor aleão Udo Dirkschneider, com sua banda U.D.O., que acabou de lançar “Rev-Raptor”. O ex-vocalista do Accept esteve há três meses no Brasil para uma série de shows memoráveis, principalmente o de São Paulo, e veio exclusivamente para promover o lançamento nacional do álbum.

Boas opções ainda disponibilizadas pela Laser Company: “Age of Joker”, do Edguy; “Infected”, do Hammerfall; “3rd Round Knockout “, do Chrome Division; “From Chaos To Eternity”, do Rhapsody of Fire; “Welcome to the Morbid Reich”, do Vader; e “Flying Opera”, do Avantasia.

Merecem menção também versões dos novos álbuns do Dr. Sin, “Animal”, e “Carcaça”, do Carro Bomba, duas grandes bandas brasileiras apoiadas pela empresa, com distribuição ampliada e pulverizada. Opções para quem gosta de rock e metal não faltam na Laser Company.

Mais informações: www.lasercompanymusicstore.com.br.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: