Lamparina, do Metal Open Air, tenta se defender

Estadão

16 de abril de 2013 | 22h00

da equipe Combate Rock

A empresa Lamparina Produções, que teve a condenação pedida pelo Ministério Público do Maranhão por conta dos incontáveis problemas ocorridos no Metal Open Air, no ano passado, soltou a seguinte nota oficial a respeito da denúncia que chegou nesta semana à Justiça:

A Lamparina Produções, produtora nova e de grandes eventos realizados no Maranhão, como Scorpions, Circo Tyhany, Jason Mraz, Festivais de Reggae, Capital Inicial, Planet Hemp, Ira! Nando Reis, Paula Fernandes, NX Zero e tantos outros que correram dentro da normalidade, vem a público esclarecer algumas questões:

01- Foi a Lamparina Produções que na segunda feira as 09:00h da manhã que entrou em contato com a Promotora Litia Cavalcanti para apresentar todos os documentos e esclarecimentos sobre o festival. Tal ato demonstra a nossa vontade de esclarecer os fatos e reparar os danos causados aos consumidores.

02- Agimos com transparência e apresentamos a apólice do seguro do evento ao ministério público e a delegacia do consumidor para propor uma possível ação conjunta e mais eficaz a fim de buscarmos o ressarcimento das pessoas que compraram o ingresso. Toda a tramitação do seguro está sendo conduzida pelo nossa assessoria jurídica.

03- A lamparina Produções admite falhas na execução do evento, mas nenhuma delas ocasionaria o cancelamento do festival.

04- O contrato celebrado entre a Negri Concerts e a Lamparina produções foi de U$ 750.000,00 (setecentos e cinquenta mil dólares) para a contratação de 20 bandas internacionais com passagens e excesso de bagagens inclusos no pacote. E mais R$ 400.000,00 reais pela contratação da empresa para o gerenciamento do festival. O Senhor Felipe Negri recebeu exatamente R$ 1.697.695,00 ( um milhão, seiscentos e noventa e sete mil , seiscentos e noventa e cinco reais ) pelos itens acima. Desse montante, R$ 563.000,00 (quinhentos e sessenta e três mil reais) foram depositados por nós da Lamparina produções. O restante foi depositado pela Ticket Brasil, empresa que vendia os ingressos, direto na conta do Sr. Felipe Negri e em contas indicadas por ele. O dólar no período do festival oscilava entre R$1,74 a R$ 1,86, a cotação do dólar foi especificada na Justiça de acordo com as datas dos referidos depósitos. Portanto cumprimos o contrato na integra com Negri Concerts.

05- Estávamos cumprindo todos os contratos com todos os fornecedores na época do festival, e boa parte dos fornecedores foi paga integralmente antes do evento, em alguns casos como é praxe em eventos, pagamos 50% adiantado e o restante seria pago após os shows. Continuamos honrando na medida do possível até hoje, nunca fugiremos da nossa responsabilidade. Portanto não foi por falta de pagamento que o festival foi cancelado. Ressaltamos que possuímos todas as provas documentais que comprovam esses pagamentos.

06- Faltando 10 dias para o evento, não conseguimos concluir a parceria com quem seria o nosso maior patrocinador, patrocínio este que custearia as passagens aéreas das bandas nacionais, hospedagens dessas bandas, sinalização do parque e outras despesas menores. Com isso tivemos que fazer um ajuste emergencial e cortar algumas bandas nacionais de menor porte e eliminar também alguns gastos com a produção. Esse corte nas bandas nacionais foi um dos golpes mais dolorosos, uma vez que fomos obrigados a tirar bandas de amigos do Nordeste e da própria banda da qual o representante da Lamparina Produções fez parte por mais de 10 anos. Depois disso passamos a administrar o caos e por isso foi difícil segurar.

07- Existem outros detalhes que vão mostrar o que aconteceu no MOA. Estamos produzindo um documentário que vai explicar tudo, com fotos, imagens, depoimentos que irão ajudar as pessoas a entender a dificuldade de produzir um evento desse porte no Maranhão, principalmente quando não há incentivos.

08- Pedimos desculpas mais uma vez aos verdadeiros fãs de heavy metal pelos transtornos, que devem imaginar o tamanho da nossa frustração em não ter conseguido levar o festival até o fim, que fique pelo menos a lembrança do primeiro dia, no qual todas as bandas prometidas chegaram a tocar. Não queremos de maneira nenhuma fugir da nossa responsabilidade e honraremos nossa parte mesmo com toda a dificuldade financeira que estamos enfrentando. 

Atenciosamente,
Lamparina Produções

 

Tudo o que sabemos sobre:

Lamparina RecordsMetal Open Air

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: