Eric Clapton prepara álbum e turnê para comemorar 50 anos de carreria

Estadão

22 de setembro de 2012 | 22h06

Marcelo Moreira

Um jovem guitarrista de 17 anos entrou no Crawdaddy, um clube londrino de jazz e blues, para sua primeira audição como guitarrista de uma emergente banda inglesa. Era uma noite fria de 1963, e Eric Clapton não parecia nervoso. Tinha sido convidado para substituir o limitado Anthony “Top” Topham nos Yardbirds. Por precaução, a banda pediu para o garoto chegasse mais cedo para uma espécie de “passagem de som” – na verdade, queriam vê-lo fora da sala de ensaios.

A casa já estava aberta, mas poucos fregueses se aventuraram a entrar. A banda começou a tocar de forma descompromissada, quanse que ensaiando no palco, e demorou a perceber o alvoroço que se formou em frente ao minúsculo palco.

A guitarra limpa e frenética de Clapton fez com que a casa loco ficasse lotada na passagem de som – muita gente gostava de ficar do lado de fora, fumando e bebendo bebidas baratas antes de entrar e ver a atração principal. Não deu tempo para encerrar o “ensaio”: o público impediu que saíssem do palco e exigiu que continuassem.

Eric Clapton em Porto Alegre em 2010(AFP PHOTO/JEFFERSON BERNARDES)

O guitarrista que já foi Deus nos muros londrinos dentre 1965 e 1966 pretende comemorar os 50 anos de sua estréia profissional no ano que vem com mais uma turnê internacional. Uma nota postada no site oficial do músico diz que ele tem passado os últimos meses compondo e preparando o novo álbum. Além disso, confirmou uma série de shows pela Inglaterra.

A banda que acompanhará Eric Clapton sofreu algumas alterações em relação às últimas duas turnês. De acordo com o próprio site, foram convocados Doyle Bramhall II (guitarra), Steve Jordan (bateria, ex-parceiro de Keith Richards), Chris Stainton (piano, teclado, que já tocou com Clapton nos anos 80 e 90), Willie Weeks (baixo), Paul Carrack (órgão, teclado), Greg Leisz (pedal steel) e Michelle John e Sharon White (backing vocals).

Tudo o que sabemos sobre:

Eric Clapton

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.