Depois de intervalo de quatro anos, Pearl Jam lança novo álbum

Estadão

23 de outubro de 2013 | 17h00

Maurício Gaia

Depois de um intervalo de quatro anos, chega Lightning Bolt, o novo álbum do Pearl Jam. O sucessor de Backspacer (2009) já está disponível na Itunes Store (U$ 10,99).

Mais do que carregar o legado grunge (além deles, a única grande banda que sobreviveu é Alice in Chains – Soundgarden e Mudhoney não contam), a bandeira que o Pearl Jam traz é a do Classic Rock em si: Neil Young, The Who e um bocado do rock americano dos anos 70.

Como já adiantado no single Mind Your Manners (lançado em julho), as canções foram compostas e executadas com competência. Todo o jeitão Pearl Jam sobre o mundo está ali: letras vagas sobre zen-surfismo, elevação espiritual, uma dose de rebeldia e de ironia, com músicas feitas para funcionar em show. Se encontra a música que remete ao punk rock, assim como a balada para acender o celular no show, ou o blues elétrico dos anos 70 (Let The Records Play, outro bom destaque do álbum).

Se você não é fã da banda, até é possível acompanhar algumas canções, distraído, marcando o tempo com os pés. Mas no dia seguinte, você não irá se lembrar de nenhuma destas músicas.

Agora, se você é fã dos caras, vai curtir as músicas, vai até decorar as letras para um eventual show deles que possa assistir. Mas não se esqueça, eles estão caminhando a passos largos para virarem banda preferida dos “tiozão da harley”™.

Mas, na real, gostando-se ou não de Pearl Jam, há uma boa razão para se comprar o vinil de LIghtning Bolt – a capa é legal. Na parede, fica bonito.

Tudo o que sabemos sobre:

Pearl Jam

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.