Decemberists e a simplicidade

Estadão

04 de agosto de 2011 | 22h36

Lauro Lisboa Garcia

A participação do guitarrista Peter Buck do R.E.M. em três faixas do novo álbum da banda The Decemberists não é meramente casual. O quinteto americano tem muito da banda de Buck e não necessariamente nas faixas em que ele participa.

 Em Calamity Song, que conta com o guitarrista, também presente em Down by the Water e Don’t Carry It All, a evidência é bem clara. A voz melancólica de Colin Meloy até soa parecida com a de Michael Stipe em January Hymn. Outra espantosa coincidências, na faixa de abertura (Don’t Carry It All) e em Rise to Me, é o estilo de Neil Young, não apenas pela inclusão de gaita, mas na estrutura da composição.

Portanto, The King Is Dead, quarto álbum de Meloy, Chris Funk, Jenny Conlee, Nate Query e John Moenos tem elementos atraentes de sobra para os fãs do R.E.M. e do bardo canadense.

Nessa cadeia de influências, Down by the Water e June Hymn soam como uma fusão dos dois. O alto teor de elementos em comum poderia desmerecer a personalidade dos Decemberists, mas a banda tem seus atrativos próprios – a capacidade para criar canções bonitas e redondas, arranjos que buscam a simplicidade do folk que faziam nos primeiros trabalhos, sem perda de volume e impacto. Isso além do vocal do líder Meloy, que também faz um pouco de tudo: compõe, toca guitarra, percussão, gaita, e divide com a banda e Tucker Martine as funções de produtor.

Para dar mais ênfase a essa volta ao folk, eles até gravaram o disco num celeiro adaptado numa fazenda do Oregon – o que soa como certo exagero, mas o resultado é dos melhores.

No material de divulgação do CD, Meloy disse que, de certa forma, voltou ao cancioneiro americano que o impulsionou, incluindo bandas como Camper Van Beethoven e Byrds, além dos dois já citados. “Às vezes sinto falta do estilo épico dos outros álbuns, mas é bom passar toda a informação em três minutos. É como, em vez de ler um livro, ler uma porção de pequenas histórias”, comentou. O CD será vendido exclusivamente pela Livraria Cultura (www.livrariacultura.com.br).

Tudo o que sabemos sobre:

Decemberists

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: