CPM 22 anuncia CD acústico com inéditas e sonha com carreira internacional

Estadão

25 de maio de 2012 | 18h10

Gabriel Perline – E+

Divulgação
Divulgação

Após uma temporada turbulenta, provocada pela ruptura com a Universal e o retorno à cena independente, o quarteto do CPM 22 reuniu amigos e convidados nas dependências da produtora XYZ para anunciar a parceria com a empresa. Desta união, os primeiros frutos já estão anunciados: CD e DVD acústicos, a serem gravados ainda em 2012, com previsão de lançamento no início de 2013.

“O foco principal de a gente ter aceitado essa parceria é o CD e DVD Acústico que a gente vai fazer. Provavelmente lançaremos um novo single no segundo semestre deste ano. A XYZ é responsável pela venda dos shows do CPM 22, pelo gerenciamento da carreira, imagem e também está buscando a gravadora e emissora que vão entrar nessa empreitada com a gente”, disse Badauí, vocalista do grupo

Prestes a completar 18 anos de estrada, o CPM 22 garante ter atingido a maioridade e maturidade há anos e quer reunir amigos e grandes nomes da música para o novo trabalho. “Estamos pensando em algumas parcerias grandiosas, nenhuma está fechada ainda, mas as pessoas estão simpáticas ao projeto. São pessoas que têm um papel fundamental na música brasileira, principalmente no rock. A gente ainda precisa sentar e escolher as músicas do acústico, temos em mente o produtor, mas ainda vamos definir”, afirmou Badauí.

Para o acústico, estão prometidas releituras dos sucessos da banda e algumas músicas inéditas, que ainda estão em processo de seleção. “Foi difícil nossa saída da Universal e a ruptura com o (produtor) Rick Bonadio. Qualquer banda independente no Brasil tem dificuldade para colocar sua música nas programações das rádios. Rescindir o contrato com uma gravadora e voltar pra cena independente foi difícil, mas todas as dificuldades que passamos fizeram a imagem da banda crescer mais”, disse o guitarrista Luciano Garcia.

Embora o grupo esteja trabalhando para “fincar a bandeira no Brasil” – palavras de Luciano Garcia durante a entrevista -, o sonho de atingir o mercado internacional faz parte dos planos dos rapazes. “Já fizemos shows na Europa e Estados Unidos e o retorno foi muito bacana. Temos a ideia de ir para o mercado da América Latina, fazer shows na Argetina, Chile, Colômbia… quem sabe até gravar um rock em espanhol?”, disse Badauí.

Tudo o que sabemos sobre:

CPM 22

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.