Confira o melhor do In-Edit 2013

Estadão

02 de maio de 2013 | 17h00

da equipe Combate Rock

Como em todos os anos, o Combate Rock seleciona o que de melhor o In-Edit – Festival Internacional de Documentários Musicais – apresenta em relação ao rock. Na edição paulistana de 2013, que vai de hoje ao dia 12 de maio, os destaques são Neil Young, Ginger Baker (ex-baterista do Cream) e Metallica, mas há coisas bem interessantes, como o death metal de Angola, os punks de um manicômio da Finlândia e a conturbada história da banda brasileira Gangrena Gasosa. Veja abaixo o que de melhor o festival tem sobre o rock.

– O premiado diretor Jonathan Demme, vencedor do Oscar por “O Silencio dos Inocentes” e diretor do documentário “Stop Making Sense”, sobre os Talking Heads, cai na estrada com seu amigo e cantor Neil Young. Neil Young: Journeys encerra a trilogia de documentários sobre o cantor, que já teve: “Neil Young: Heart of Gold” e “Neil Young: Trunk Show”. Desta vez, eles visitam Omemee, em Ontario, cidade onde o astro canadense passou sua infância. Além disto, as filmagens acompanham as duas noites do show solo do cantor na lendária Massey Hall, em Toronto.

– O diretor Jay Bulger tenta mostrar, em Beware of Mr. Baker, a personalidade explosiva do grande baterista Ginger Baker, ex-integrante da banda Cream e que já tocou com astros como Fela Kuti. O extremo mau-humor do músico resulta em situações inusitadas, como o momento em que o diretor é agredido com um taco de beisebol.

– The Punk Syndrome, de Jukka Kärkkäinen e Jani-Petteri Passi, onde 4 internos de um manicômio na Finlândia decidem montar uma banda de Punk Rock. O cotidiano desta banda nada convencional é retratado: ensaios, brigas, discussões e muito café, dando origem a uma reflexão sobre os conceitos de respeito e justiça social, através de um olhar apurado e com muita sensibilidade.

– Mission to Lars traz a história de Tom Spicer, um jovem portador de autismo que tem um sonho: conhecer o baterista do Metallica, Lars Ulrich. Este road movie, dirigido por Willian Spicer e James Moore, mostra as aventuras de Tom, ajudados por seus seus irmãos, para atingir seu objetivo.

– Jason Becker surgiu na década de 1980 como um dos mais promissores guitarristas do heavy metal. Criador da banda Cacophony, lançou o álbum Speed Metal Symphony, que misturava Hard Rock com virtuosismos a la Paganini. No momento em que a fama chegaria, descobriu que era portador de ELA – Esclerose Lateral amniotrófica, doença degenerativa, sem cura e que progressivamente limita os movimentos da pessoa. O que seria o fim de carreira para qualquer músico, Jason Becker: Not Dead Yet mostra a sua luta para não desistir da música que ama e que é sua força vital.

– O inusitado e surpreendente Death Metal Angola, do diretor Jeremy Xido,  conta a história de um casal, criado em um orfanato, em um país devastado pela guerra civil. Apaixonados pela música pesada, decidem criar o primeiro festival de Rock and Roll de Angola. A mobilização, através de redes sociais, reúne neste sonho os principais nomes do Death Metal Hardcore, do Trash Metal e do Melodic Deathcore das mais diferentes províncias do país.

– Zolouak é uma banda feminina no País Basco, Espanha. Criada pela multi-artista Arrate Rodriguez, transformou-se em um dos principais expoentes do rock pesado no país. Este projeto, criado sob inspiração do Velvet Underground, teve todos seus momentos registrados neste filme homônimo, dirigido por Fermín Muguruza.

– O filme Desagradável mostra a história da banda criadora do Saravá-Metal, Gangrena Gasosa, surgida no início dos anos 90. A banda tinha um objetivo muito claro: ser o mais desagradável possível. Seus integrantes “roubam” personagens da umbanda: Zé Pilintra, Pomba Gira, Exu Tranca Rua e Omulu, são incorporados na formação da banda, para realizar apresentações desconcertantes e perturbadores. Sua história fora dos palcos também é polêmica: conflitos com skinheads, atropelamentos por trem, integrantes com HIV, tudo misturado em um combo que não se sabe muito bem o que é realidade ou o que é inventado.

– PUNK IN AFRICA, dirigido por Keith Jones e Deon Maas, conta a história do movimento punk no continente africano. Inspirados por Clash e Sex Pistols e Ramones, negros e brancos se reúnem para dar início a uma revolução musical de não muito mais que três acordes.

– Who Took the Bomp? LE TIGRE ON TOUR, da aclamada diretora Kerthy Fix, enfoca a turnê “The Island”, da banda Le Tigre, a mais conceituada banda de Electro-Punk. Além do estereótipo do astro do rock, com preocupações sobre fama, drogas e sexo, a foco de seus integrantes é a afirmação pela liberdade, o combate inteligente à homofobia e o despertar sociopolítico.

– Quem quer fazer sucesso nos Estados Unidos, seja na música, seja no cinema, já pisou em Sunset Strip, em Los Angeles. Este trecho da Sunset Boulevard, com pouco mais de dois quilômotros, já foi testemunha do surgimento de sonhos de sucesso e fama. Nem todos bem sucedidos, é claro. Dirigido por Hans Fjellestad, histórias que aconteceram nos bares, prostíbulos e casas de show são contadas por pessoas como Alice Cooper, Sofia Coppola, Billy Corgan, Johnny Depp, Perry Farrell, Paris Hilton, Steve Jones, Tommy Lee, Lemmy, Courtney Love, Duff McKeagan, Dave Navarro, Ozzy Osbourne, Slim Jim Phantom, Keanu Reeves, Slash, Sharon Stone, entre outros.

– Glastopia, dirigido pelo renomado diretor Julien Temple, é uma homenagem ao seu festival favorito: o Glastonbury, realizado na Inglaterra e um dos maiores do mundo. Neste filme, é mostrado o que ninguém vê no espetáculo: uma república utópica e independente do mundo, vivendo sobre diferentes códigos sociais, cujos protagonistas são anônimos e os sonhos coletivos. Para fazer este tributo ao cenário onde a música, as pessoas de diferentes tribos, a terra e as ideias confluem em uma cena onírica, Julien Temple mistura imagens de arquivo, filmes mudos e entrevistados inusitados, revelando a verdadeira essência deste paraíso perdido.

HORÁRIOS E LOCAIS

 

– NEIL YOUNG: JOURNEYS

CineSesc, dia 04/05, às 19:00h

MIS, dia 08/05, às 20:00h

 

– BEWARE OF MR. BAKER

CineSesc, dia 05/05, às 19:00h

Cine Olido, dia 10/05, às 17:00h

 

– The Punk Syndrome

Cine Olido, dia 04/05, às 17:00h

Matilha Cultural, dia 10/05, às 19:00h

 

– Mission to Lars

Cine Olido, dia 04/05, às 15:00h

Matilha Cultural, dia 09/05, às 21:00h

 

– Jason BECker: Not Dead Yet

MIS, dia 03/05, às 20:00h

Cine Olido, dia 10/05, às 15:00h

 

– Death Metal Angola

Matilha Cultural, dia 04/05, às 19:00h

Cine Olido, dia 11/05, às 15:00h

 

– Zolouak

Matilha Cultural, dia 08/05, às 19:00h (com legendas em espanhol)

Desagradável

Cine Olido, dias 11/05 (17h) e 12/05 (15h). Após as sessões haverá bate-papo com o diretor. No dia 11/05, haverá show da banda Gangrena Gasosa, a partir das 19:30h.

 

– PUNK IN AFRICA

Cine Olido, dia 09/05, às 19:00h

Matilha Cultural, dia 11/05, às 19:00h

 

– Who Took the Bomp? LE TIGRE ON TOUR

CineSesc, dia 05/05, às 21:00h

Cine Olido, dia 09/05, às 17:00h

 

– SUNSET STRIP

Cinemateca Brasileira, dia 03/05, às 20:30h

MIS, dia 09/05, às 17:30h

 

– GLASTOPIA

CineSesc, dia 04/05, às 21:00h

Cinemateca Brasileira, dia 05/05, às 20:30h

 

SERVIÇO GERAL

O In-Edit Brasil 2013 ocorre dos dias 03 a 12 de Maio, no MIS-Museu da Imagem e do Som, Cinesesc, Cinemateca Brasileira, Galeria Olido e Matilha Cultural.

A programação completa você encontra no site: http://www.ineditbrasil.com.br.

 

Salas:

MIS  (Entrada Grátis)

CineSESC  (R$ 1,00 a R$ 4,00)

Cinemateca Brasileira (R$ 4,00 a R$ 8,00)

Matilha Cultural  (Entrada Grátis)

Cine Olido *  (R$ ,050 a R$ 1,00)

www.in-edit-brasil.com

 

Tudo o que sabemos sobre:

In-Edit

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.