Com ajuda de ex-Eurythmics, Joss Stone grava álbum em menos de uma semana

Estadão

26 de junho de 2011 | 14h00

Luciano Borborema – Território Eldorado

Seis dias são suficientes para gravar um disco? Para a cantora inglesa Joss Stone sim. “Trancada” no estúdio com o ex-integrante do Eurythmics, Dave Stewart, a cantora de 24 anos gravou um novo trabalho.

Em entrevista ao site PopEater, Stone falou: “me diverti bastante gravando o disco com o Dave. Fomos a Nashville por seis dias e, no fim dessas sessões, havia um álbum lá, o que foi bem legal”.

Veja também:
PLAYLIST DIVAS: ouça ‘Jet Lag’ de Joss Stones

“Tudo aconteceu porque a banda é muito boa e o estúdio era brilhante. Tinha muita gente lá fazendo com que tudo desse certo, muitas pessoas bilhantes envolvidas. O Dave me disse: ‘venha pra cá. Vai levar uma semana, vamos dar risadas. Se você não gostar do resultado, não precisa usar o material. Essa banda é ótima. Eu já trabalhei com eles e eles têm uma semana livre’. Eu pensei: ‘isso parece divertido”, disse a cantora. 

A cantora inglesa Joss Stone A cantora inglesa Joss StoneDivulgação

Fã do Eurythmics, Joss Stone foi questionada se ficou tímida em trabalhar com Dave. “Se fiquei intimidada? Não, porque conheço Dave há muitos anos já. Mas no começo, sim. Conheci ele quando tinha 16 anos e fiquei muito intimidada. Minha mãe e meu pai ouviam Annie Lennox o tempo todo. Então quando conheci o Dave, disse: meu Deus, você gravou esse disco? Nossa, isso é incrível”. Joss Stone não revelou nome e nem a data de quando lançará o disco.

Presos suspeitos de planejar assassinato de Joss Stone

Dois homens foram presos perto da casa de campo de Joss Stone por suspeita de conspiração para roubar e matar a cantora, semana passada. Os homens de mais ou menos 30 anos, que foram identificados como vindos de Manchester, no noroeste da Inglaterra, foram detidos na manhã de segunda-feira perto da casa de Joss em Cullompton, no sudoeste do País, depois de empregados denunciarem um veículo suspeito nos arredores. Eles foram detidos inicialmente por posse de uma arma ofensiva e por possuírem equipamentos para roubo e furto.

O detetive inspetor Steve Parker disse que os homens “tinham em sua posse informações relacionadas a um indivíduo na área de Cullompton e itens que nos fazem suspeitar que eles poderia ter intenção de cometer um crime”.  

A policia não confirmou a reportagem publicada no tabloide The Sun, que alegava que os suspeitos carregavam espadas, uma corda e um saco para carregar um corpo, assim como mapas e fotos aéreas da propriedade da cantora. 

Parker disse que é “importante ressaltar que a propriedade não foi invadida e ninguém foi prejudicado”. Policiais continuam guardando o lado de fora da casa. O porta-voz de Joss Stone em Londres disse que a cantora soube das prisões e está sendo atualizada pela polícia. Não se sabe se a artista estaca na casa durante o incidente.

Os suspeitos foram interrogados nesta quarta-feira e não foram condenados. O caso ainda está sendo investigado e os homens continuam sob custódia. Com uma fortuna estimada de 9 milhões de libras ( mais de R$ 23 mi), acumuladas desde 2003, quando ficou famosa, Joss Stone continua vivendo em um estado do sul, onde cresceu.

Tudo o que sabemos sobre:

Dave StewartEurythmicsJoss Stone

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.