Campanha na internet é criada para salvar o Central Rock Bar, de Santo André

Estadão

15 de março de 2013 | 16h55

Marcelo Moreira

Única casa especializada em shows de rock no ABC, o Central Rock Bar está no centro de uma campanha agitada por meios de redes sociais. A casa de Santo André chegou a anunciar o encerramento de suas atividades por conta de supostos problemas com a fiscalização do Semasa, órgão da cidade que cuida do saneamento básico e alguns aspectos de vigilância sanitária e poluição ambiental.

O bar ainda não fechou, mas sua continuidade praticamente ficou inviável diante das exigências feitas pelos fiscais. A proprietária do Central Rock Bar, Edlaine Gomes Lopes, afirmou que assinou um termo em que concordou encerrar as atividades em até 30 dias porque não tem como arcar com as despesas de um isolamento acústico apropriado. “Disseram que a casa ultrapassa o limite de altura em seis decibéis e que preciso de uma empresa especializada para fazer o serviço.”

Em funcionamento desde 2004, o Central Rock Bar é referência na Grande São Paulo para shows de rock de pequeno e médio portes. Foi lá, por exemplo, que a banda Viper abriu a sua turnê de aniversário de 25 anos do lançamento do álbum “Soldiers of Sunrise”. Foi ali que a banda Golpe de Estado ressurgiu para divulgar seu novo trabalho, “Direto do Fronte”. E também foi lá que o cantor norte-americano Zak Stevens, ex-vocalista do ótimo Savatage, fez as primeiras apresentações acústicas de sua carreira, como artista solo e com sua banda, o Circle II Circle. A banda grega Rotting Christ iria tocar no local neste final de semana, mas o show foi transferido para o Rock Bar Club, na vizinha São Bernardo, que funciona somente nas sextas e sábados em um clube social da cidade.

Um dos ambientes do Central Rock Bar

Em nota oficial, o Semasa (Serviço Municipal de Água, Saneamento Básico e Esgoto) informou que o estabelecimento foi autuado 11 vezes em quase nove anos de funcionamento “por extrapolar os limites de decibéis tolerados pela lei”. “O local deixou de se enquadrar em uma série de quesitos de segurança. A proprietária foi chamada para conversar sobre a continuidade da casa, sendo que a própria  dona manifestou o desejo de encerrar as atividades. O estabelecimento poderá voltar a funcionar desde que se enquadre nos padrões adequados de segurança e ruído”, diz o comunicado oficial.

O bar fica em uma avenida movimentada avenida de Santo André, a José Amazonas. Como continuação da avenida Príncipe de Gales, liga a avenida Prestes Maia ao Paço Municipal e ao antigo viaduto 18 do Forte, que dá acesso à avenida dos Estados. Ou seja, é uma importante ligação da avenida dos Estados com a Via Anchieta. A vizinhança do Central Rock Bar tem poucos prédios residenciais e algumas casas um pouco mais distantes. Será que o estabelecimento incomoda tanto assim, e bem mais do que os bares da rua das Figueiras?

Para quem não conhece Santo André, a rua das Figueiras é a rua dos bares e casas noturnas da cidade, concentrando mais de 50 estabelecimentos em pouco mais de um quilômetro, entre o Paço Municipal e a avenida Prestes Maia. Fica no bairro jardim, o mais chique da cidade, e pega um pouco do bairro Campestre, igualmente chique.

Coalhado de prédios de alto padrão, o bairro é cortado pela rua dos bares, onde os transtornos para moradores e cidadãos de passagem são enormes. Recentemente dois jornais gratuitos locais, o ABC Repórter e o Repórter Diário, relataram a mobilização de moradores contra a falta de fiscalização do mesmo Semasa em relação ao barulho dos bares e as frequentes arruaças promovidas por jovens alcoolizados. Não há registros recentes de fechamento ou lacração de estabelecimentos noa rua das Figueiras e adjacências.

O Central Rock Bar corre risco de lacração caso as alterações na casa não ocorram em 30 dias. A proprietária já informou que deve encerrar o estabelecimento por falta de condições financeiras e tempo hábil para realizar as reformas. Só resta mesmo a mobilização dos roqueiros do ABC e de toda a Grande São Paulo para evitar o fim da única casa de shows de rock especializada do ABC.

O abaixo assinado pela continuidade do bar pode ser acessado por meio deste link. Clique aqui:

 

 

Tudo o que sabemos sobre:

Central Rock Bar

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: