Caixa resgata a era Ozzy do Black Sabbath

Estadão

04 de outubro de 2010 | 08h12

 Marcelo Moreira

A prometida novidade a respeito da discografia do Black Sabbath já tem data para chegar ao mercado.  “The Ozzy Years: Complete Albums Box Set” será relançada, em formato de luxo e com CDs remasterizados, em 22 de novembro.

O produto terá a caixa terá formato de cruz e trará os oito álbuns gravados por Ozzy Osbourne com o grupo – “Black Sabbath” (1970), “Paranoid” (1970), “Master of Reality” (1971), “Vol 4” (1972), “Sabbath Bloody Sabbath” (1973), “Sabotage” (1975), “Technical Ecstasy” (1976) e “Never Say Die!” (1978) – mais a coletânea  “We Sold Our Soul to Rock’n’Roll”, lançada originalmente em 1975.

Todos os nove discos foram remasterizados e são em formato mini LP, e a caixa contará ainda com um livro de cem páginas com a discografia comentada da banda, um conjunto de palhetas e  três entrevistas do grupo para emissoras de rádio nos anos 70.

Não poderia haver melhor presente para os fãs da banda após a trágica morte de Ronnie James Dio em maio passado e o consequente fim do Heaven and Hell. Como ainda não há definição sobre se Ozzy voltará um dia a gravar com Tony Iommi (guitarra), Geezer Butler (baixo) e Bill Ward (bateria), nada melhor do que revisitar os clássicos do Sabbath.

“Paranoid” e “Sabbath Bloody Sabbath” são os imperdíveis, em minha opinião, e resumem de forma consistente o que é o Black Sabbath e o porquê de a banda ser considerada, se não a verdadeira criadora do heavy metal, aquela que conseguiu moldar e definir os conceitos do gênero.

“Black Sabbath”, “Master of Reality” e “Volume 4” são magistrais e maravilhosos, mas ficam um degrau abaixo em termos de qualidade de repertório e de produção. Se alguém tiver curiosidade, busque nas lojas “Live at Last”, o primeiro e por muitos anos o único registro oficial da banda ao vivo com Ozzy Osbourne – que foi lançado em 1980, sem o consentimento da banda, após a saída de Ozzy do grupo.

A caixa reeditada terá preço sugerido situado entre 90 euros e 125 euros (R$ 243 a R$ 340) na Europa e no site da Universal Music. Não há previsão de lançamento no Brasil ainda em 2010.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: