Breve resumo da noite estrelada do Grammy

Estadão

19 Fevereiro 2012 | 07h14

Flávio Leonel – Roque Reverso*

Motivo de piada entre os roqueiros desde que o Jethro Tull venceu o Metallica na década de 80 na categoria de Melhor Performance de Metal, a premiação do Grammy há tempos não trazia uma noite com tantos ingredientes interessantes para os amantes do rock and roll.

A despeito da justa concentração de prêmios nas mãos da boa cantora britânica Adele e das homenagens sem fim à finada Whitney Houston,  a festa do dia 12 de fevereiro, realizada em Los Angeles (EUA), contou com o Foo Fighters como o grande vencedor do rock, com os lendários Beach Boys se apresentando ao vivo e com o não menos importante Paul McCartney encerrando  a festa com três músicas dos Beatles.

Segundo a imprensa internacional, 39 milhões de telespectadores acompanharam a premiação nos Estados Unidos. Foi a segunda maior audiência da premiação na TV norte-americana desde 1984.

Vivendo grande fase, o Foo Fighters colheu os frutos do seu ótimo álbum “Wasting Light”, lançado no ano passado. O grupo de Dave Grohl venceu 5 prêmios: Melhor Performance Rock, com a música “Walk”; Melhor Performance Hard Rock/Metal (???), com “White Limo”; Melhor Música de Rock, com “Walk”; Melhor Álbum de Rock (“Wasting Light”); e Melhor Vídeo Versão Longa, com “Back And Forth”.

Durante a festa, a banda tocou “Walk” e fez bonito, com Dave Grohl vestindo uma camisa linda do Slayer. Numa das vezes que subiu ao palco para receber o Grammy, ele defendeu em discurso a música feita com simplicidade e com menos parafernália eletrônica.

Quanto aos Beach Boys, o lendário grupo norte-americano fez sua primeira grande reunião desde o anúncio do retorno, feito no ano passado, para a comemoração dos seus 50 anos de carreira. Inicialmente, os veteranos foram homenageados pelos grupos Maroon 5 e Foster the People e, em seguida, tocaram a clássica “Good Vibrations”. Antes do fim da canção, eles foram discretamente acompanhados pelos vocalistas das bandas anteriores e, depois, aplaudidos de pé pela plateia.

A festa contou com Paul McCartney em dois momentos distintos. Primeiro ele tocou a música “My Valentine”, com Diana Krall no piano, ainda na segunda metade da premiação. Depois, no encerramento da cerimônia, ele convidou um time de primeira para tocar um medley com três músicas do clássico álbum “Abbey Road”, dos Beatles. O público vibrou com  “Golden Slumbers”, “Carry That Weight” e “The End”, com o ex-beatle sendo acompanhado por Bruce Springsteen, Dave Grohl e Joe Walsh, num grande duelo histórico de guitarras ao apagar das luzes.