Black Sabbath dos anos 80: reedições duplas, com bônus

Estadão

10 de fevereiro de 2011 | 08h35

Marcelo Moreira

Há oportunismos que são extremamente bem-vindos. A morte de Ronnie James Dio, ocorrida em maio de 2010, rendeu seis meses depois o lançamento de uma preciosidade um CD duplo e DVD “Live at Donington UK 1983-1987”.

Dois meses depois, cinco álbuns do Black Sabbath dos anos 80 ganharam novas versões de luxo, duplas e com raridades. Dessas, três têm Dio como vocalista da banda. A novidade desta série é o anúncio do relançamento de “Dehumanizer” em versão dupla no próximo mês de fevereiro.

'Heaven and Hell', de 1980

 O álbum é original de 1992 e registrou a volta da formação do Black Sabbath no início dos anos 80. Maravilhoso, “Dehumanizer” mostra a banda revigorada com as voltas de Dio, Vinnie Appice (bateria) e Geezer Butler (baixo).

Pena que no final do mesmo ano houve novos desentendimentos, com nova debandada. O primeiro CD trará a versão original do álbum, mas remasterizada. O segundo traz os singles “Master Of Insanity (Single Edit)”, “Letters From Earth (B-Side Version)” e “Time Machine (Wayne’s World Movie Version)”, além de cinco músicas de uma apresentação realizada em Tampa, na Flórida, em 1992.

'Mob Rules', de 1981

A série começou com a chegada às lojas de “Live Evil”, o álbum duplo ao vivo de 1983. Veio sem novidades em temos de bônus, mas teve um tratamento digno, como nova mixagem e totalmente masterizado. É outro trabalho em comparação com a gravação original.

“Heaven and Hell”, de 1980, e “Mob Rules”, de 1981, vieram em seguida, ao mesmo tempo. Ambos foram remizados e remasterizados. No primeiro álbum o segundo CD traz gravações ao vivo realizadas nos Estados Unidos em 1980, algumas delas ainda com o baterista Bill Ward – que daria lugar a Vinnie Appice no comecinho de 1981 devido a problemas de saúde. “Mob Rules”, por sau vez, traz no primeiro CD duas faixas bônus: “Die Young (Live, single de 12 polegadas) e “ The Mob Rules (Alternative Version)”.

'Live Evil', de 1983

No segundo CD, uma apresentação completa no Hammersmith Odeon, de Londres, em 1981 – show inédito, já que há dois anos foi lançado um CD também gravado no mesmo lugar, mas em dia de show diferente. Todo esse pacote que tem Dio como homenageado e, por que não, personagem principal, é completado com o relançamento em outubro passado de mais dois álbuns do Black Sabbath dos anos de vacas magras da banda, a segunda metade dos anos 80.

“Seventh Star”, de 1986, era para ser um álbum solo de Tony Iommi, mas a gravadora o obrigou a lançá-lo como um álbum do Black Sabbath, o que irritou todo mundo, do empresário ao roadie. Traz Glenn Hughes nos vocais, em uma época em que estava cada vez mais afundado no álcool e nas drogas. “Seventh Star” tem boas ideias e músicas interessantes, mas não é Black Sabbath.

'Seventh Star', de 1986

O primeiro CD traz o álbum original remixado e remasterizado com uma faixa bônus, “No Stranger to Love (Alternative Version)”. O segundo CD traz uma apresentação da banda em Londres, em 1986, com qualidade de gravação sofrível, já com Ray Gillen nos vocais – Hughes saiu no quarto show da turnê americana após uma briga com um assessor do empresário do Black Sabbath; levou um soco no nariz e teve problemas na voz por conta disso.

“Eternal Idol”, de 1987, também não é Black Sabbath. As gravações refletem o caos que a banda se tornou, com trocas constantes de membros e uma profusão de músicos de estúdio tocando, sem comprometimento algum. O cantor agora é Tony Martin, recrutado às pressas devido a Ray Gillen ter abandonado o projeto descontente com a “zona” que reinava.

'Eternal Idol', de 1987

O primeiro CD, além do material original, traz duas faixas-bônus inéditas, “Black Moon (Single B-Side)” e “Some Kind of Woman (Single B-Side)”. O segundo CD traz as músicas do álbum “Eternal Idol” na voz de Ray Gillen – todas fora regravadas por Martin na correria no segundo semestre de 1986. Essas gravações já haviam aparecido em um CD pirata famoso nos 90, “Black Sabbath – The Ray Gillen Years”.

Geralmente material como esse é indicado somente para colecionadores, mas não estamos falando de uma banda qualquer, é uma das principais da história do rock. São registros imprescindíveis para quem gosta de música pesada e os bônus são pérolas que merecem ser apreciadas.

 Heaven And Hell (Deluxe Edition 1980 – 2010)

 Disc One:

01. Neon Knights
02. Children Of The Sea
03. Lady Evil
04. Heaven And Hell
05. Wishing Well
06. Die Young
07. Walk Away
08. Lonely Is The Word

Disc Two:

01. Children Of The Sea (Live)
02. Heaven And Hell (Live)
03. Lady Evil (Mono Edit)
04. Neon Knights (Video – Live)
05. Die Young (Video – Live)
06. Neon Knights (Live, Hartford, CT, USA, ’80)
07. Children Of The Sea (Live, Hartford, CT, USA ’80)
08. Heaven And Hell (Live, Hartford, CT, USA ’80)
09. Die Young (Live, Hartford, CT, USA ’80)

Mob Rules (Deluxe Edition – 1981 – 2010)

 Disc One:

01. Turn Up The Night
02. Voodoo
03. The Sign Of The Southern Cross
04. E5150
05. The Mob Rules
06. Country Girl
07. Slipping Away
08. Falling Off The Edge Of The World
09. Over And Over

Bonus Tracks:

10. Die Young (Live – 12″ version)
11. The Mob Rules (Alternative Version)

Disc Two: Live At Hammersmith Odeon

01. E5150 (Live)
02. Neon Knights (Live)
03. N.I.B. (Live)
04. Children Of The Sea (Live)
05. Country Girl (Live)
06. Black Sabbath (Live)
07. War Pigs (Live)
08. Slipping Away (Live)
09. Iron Man (Live)
10. The Mob Rules (Live)
11. Heaven And Hell (Live)
12. Paranoid (Live)
13. Voodoo (Live)
14. Children Of The Grave (Live)

Live Evil (Deluxe Edition 1982 – 2010)

 Disc One:

01. E5150
02. Neon Knights
03. N.I.B.
04. Children Of The Sea
05. Voodoo
06. Black Sabbath
07. War Pigs
08. Iron Man

Disc Two:

01. The Mob Rules
02. Heaven And Hell
03. The Sign Of The Southern Cross / Heaven And Hell (continued)
04. Paranoid
05. Children Of The Grave
06. Fluff

Seventh Star – 1986 – 2010 edition

Disc 1

01. In for the Kill (3:40)
02. No Stranger to Love (4:28)
03. Turn to Stone (3:28)
04. Sphinx (The Guardian) (1:11)
05. Seventh Star (5:20)
06. Danger Zone (4:23)
07. Heart Like a Wheel (6:35)
08. Angry Heart (3:06)
09. In Memory … (2:35)
10. No Stranger to Love (Alternative Version) (Bonus Track)

 CD2 (Live Hammersmith Odeon, London, England, 02.06.1986):

01. Mob Rules
02. Danger Zone
03. War Pigs
04. Seventh Star
05. Die Young
06. Black Sabbath
07. N.I.B.
08. Neon Knights
09. Paranoid
Eternal Idol – 1987 – 2010 edition

Disc 1:

01. The Shining
02. Ancient Warrior
03. Hard Life to Love
04. Glory Ride
05. Born to Lose
06. Nightmare
07. Scarlet Pimpernel
08. Lost Forever
09. Eternal Idol
10. Black Moon (Single B-Side) (Bonus Track)
11. Some Kind of Woman (Single B-Side) (Bonus Track) 

Disc 2 (Ray Gillen version of the album):

01. Glory Ride
02. Born to Lose
03. Lost Forever
04. Eternal Idol
05. The Shining
06. Hard Life to Love
07. Nightmare
08. Ancient Warrior

Tudo o que sabemos sobre:

Black SabbathDioGlenn Hughes

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.