Black Sabbath anuncia o retorno da formação original e novo álbum

Estadão

11 de novembro de 2011 | 17h59

Marcelo Moreira

Todo mundo já sabia desde a semana passada. Por mais que tentassem, os integrantes do Black Sabbath e os empresários envolvidos não conseguiram ocultar o motivo do anúncio oficial que seria feito hoje em Los Angeles, nos Estados Unidos. O site oficial do Black Sabbath  anunciou a reunião da formação original, um álbum com inéditas produzido por Rick Rubin (o primeiro em 33 anos), uma data no Download Festival (10 de junho de 2012) e uma tour mundial em seguida.

Uma entrevista coletiva era aguardada na casa de shows Whiskey A Go-Go (onde a banda fez seu primeiro show nos Estados Unidos na década de 70. Com apresentação de Henry Rolins, os integrantes – Tony Iommi (guitarra), Ozzy Osbourne (vocal), Geezer Butler (baixo) e Bill Ward (bateria) responderam a uma série de perguntas. “Era agora ou nunca, de verdade. Temos ótima música para tocar,”, disse Iommi, com emenda de Ozzy:  “Estava na hora.”

Os boatos de reunião começaram a ficar mais intensos no primeiro semestre com o surgimento de informações de reuniões entre empresários dos integrantes do Black Sabbath na Inglaterra.

O assunto cresceu em julho, quando um repórter do jornal Birmingham Post, inadvertidamente, divulgou parte do conteúdo de uma conversa que teve com Tony Iommi, onde o guitarrista teria confirmado que as conversas para a reunião estavam adiantadas e que a banda já teria se reunido pelo menos uma vez em Birmingham, a cidade natal dos quatro músicos.

Iommi protestou contra a divulgação não autorizada do conteúdo e disse que tinha sido traído. Tentou negar que haveria a volta do Black Sabbath, meio sem convicção, assim como disse que as informações do Birmingham Post não eram verdadeiras, embora não tenha dito claramente que nada existia em torno da suposta reunião da banda.

Depois de um hiato de 18 anos, a formação clássica se reúne para uma turnê histórica em 1997, que rendeu um CD duplo ao vivo

O jornalista, por sua vez, preferiu o silêncio em vez de publicar com detalhes e e forma completa o que sabia – afinal, foi desqualificado por Iommi e chamado de mentiroso por leitores e agentes do próprio Black Sabbath. Diante da falta de confirmação, a suposta volta do quarteto foi tratada como um boato por quatro meses – o que realmente era até o anúncio oficial de hoje.

A volta do Black Sabbath é uma boa ideia? Talvez, embora não seja possível dissociar essa volta como a de tantas outras no mercado musical. Há a desconfiança de que se trata de mais um negócio caça-níqueis, exatamente como ocorreu em 1997, quando a “volta” da formação original ocorreu pela primeira vez – haveria uma segunda, em 2004.

O fato é que Iommi e Geezer sofreram um duro golpe com a doença e a morte de Ronnie James Dio no ano passado, vítima de câncer. O Heaven and Hell, banda integrada pelos três e que recuperava a força do Black Sabbath da época de 1980 a 1983, era um grande sucesso e mostrou que tinha muito a dar com  o lançamento de “The Devil You Know” em 2008, o excelente álbum de inéditas e que fez muito sucesso.

O fim do Heaven and Hell obrigou Iommi a reativar a ideia de retorno do Black Sabbath original, embora não fosse entusiasta da ideia pelo menos até o final do ano passado. O caráter caça-níquel só vai arrefecer quando for lançado o álbum de músicas inéditas – e ainda assim se for um trabalho de qualidade.

Tudo o que sabemos sobre:

Black SabbathOzzy OsbourneTony Iommi

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: