Baterista do Hangar critica produção de festival e coloca em risco participação da banda

Estadão

19 de abril de 2012 | 02h00

Marcelo Moreira

Um problema e tanto pode estar surgindo na organização do Metal Open Air. Depois da desistência do Shadowside, banda de Santos, por problemas de encaixe no dia determinado, agora os gaúchos do Hangar podem estar à beira da desistência. O baterista Aquiles Priester, ex-Angra e um dos líderes da banda, escreveu em sua conta na rede social do Facebook que a produção do festival, a cargo da Negri Concerts e da Lamparina Records, estaria deixando a desejar na logística oferecida à banda. Leia o que ele escreveu:

É muito legal ver como o metal nacional é tratado… Uma pena, mas não temos mais tempo hábil para chegar ao Festival. Estamos de ônibus em Fortaleza e deveríamos sair amanhã de manhã, às 6h00 da manhã para chegar antes da meia noite ainda na quinta-feira, dia 19/04…. Infelizmente não temos como seguir sem uma confirmação da organização… Lamentável!

O texto deixa muitas dúvidas sobre o que realmente está acontecendo e que a banda esperava da organização, mas o tom é de crítica forte e de desesperança quanto a participar do evento, que ocorre neste final de semana em São Lupis, no Maranhão – e que pode se tornar o maior de todos os festivais de rock pesado já realizados na América do Sul. Esperamos que os organizadores esclareçam nesta quinta-feira op que realmente está acontecendo com o Hangar – e que confirmem a participação da banda.

Aquiles Priester, baterista do Hangar

Tudo o que sabemos sobre:

Aquiles PriesterHangarMetal Open Air

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.