Almah no Rock in Rio esquentando para a primeira turnê na Europa

Estadão

18 Setembro 2013 | 17h00

MS Metal Press – publicado originalmente no site Whiplash

Edu Falaschi é um músico que dispensa apresentação, tanto no Brasil quanto no exterior. O seu trabalho ao longo dos anos, seja ao lado das bandas Mitrium, Symbols, Angra e ALMAH, seja como produtor, o credencia como um dos mais prolíficos profissionais brasileiros em atividade. Prestes a retornar ao maior festival de música do planeta, o Rock in Rio, desta feita ao lado do ALMAH, o artista nos revelou detalhes sobre o citado show, a escolha do Hibria para ser sua banda convidada, e ainda arrumou um tempinho para matar a curiosidade dos fãs, acerca do seu vindouro álbum “Unfold”, que será lançado ainda no segundo semestre de 2013.

01 – Edu, impossível não começar esta entrevista falando do show que você realizará no Rock in Rio no próximo dia 19 de setembro, então, como surgiu a oportunidade de voltar ao festival, e desta vez com o ALMAH?

Edu Falaschi: Quando começaram a trabalhar no Rock in Rio 2013, a equipe do festival me ofereceu essa oportunidade, já sabendo da minha saída do Angra e do meu foco no ALMAH! Foi perfeito, pois estamos vivendo um momento único! Eles queriam a maioria dos principais nomes do Metal nacional presentes no festival! Achei isso muito bacana! É uma honra estar ao lado do Sepultura, Andre Matos, Viper, Krisiun e Dr. Sin para representar nossa cena!

02 – Como surgiu a ideia de tocar com o Hibria como convidados, tendo em vista que o palco Sunset promove este tipo de encontro?

Edu Falaschi: Quando me convidaram para voltar com o ALMAH pro festival, foi para o palco Sunset, que tem como característica a junção de artistas! Pensamos em mil possibilidades, pensamos numa homenagem ao Black Sabbath com o meu amigo Gus G (Ozzy Osbourne, Firewind) como convidado, cheguei a falar com ele sobre o festival e tal, mas a logística seria mais complicada, dai ficamos pensando em alguns artistas do Brasil que seria bacana convidar, foi então que pintou o nome do Hibria na reunião e adoramos a ideia, pois já conheço o Iuri que é parceirão e admiramos o trabalho dos caras! Daí foi só convidar e pensar em como fazer!

03 – E como será essa união!? O Hibria vai tocar músicas do ALMAH? Será um show de covers!?

Edu Falaschi: Pensamos em como seria bacana pra todos! Eu tenho a exata noção de que, apesar de eu ter sido o vocalista do Angra nos últimos onze anos e ter uma carreira internacional sólida e bem sucedida, o ALMAH ainda é uma banda nova com um futuro promissor, com muitas vitórias e fãs no Brasil e exterior, mas com muita estrada pela frente! Então, eu não vi muito sentido em ter um show com o Hibria tocando ALMAH e só uma ou outra música do Hibria, como é de costume nos shows com convidados! Mas também, pensando bem, eu não queria desperdiçar essa oportunidade tocando um monte de covers! Então decidi com minha empresária que seria bacana dividirmos por igual o set list, pois tocar duas músicas a mais ou a menos não mudará minha vida, mas com certeza será importante pro nosso convidado, ao invés de ir até o Rio de Janeiro só pra fazer três músicas! Seria um contra senso com o que eu prego na minha ideologia! Obviamente, vamos interagir em alguns momentos, priorizando nosso trabalho autoral! Será um show inesquecível pra todos nós!

04 – Como você mencionou que foco do show será o trabalho autoral de ambas as bandas, os fãs podem esperar no repertório do ALMAH alguma música inédita do álbum “Unfold”? Tivemos acesso aqui ao primeiro single deste trabalho e, já numa primeira escutada, é impossível não sair cantarolando o seu refrão!!!! De repente, essa canção poderia ser uma grande pedida para a ocasião, não concorda?

Edu Falaschi: Ainda não! Não tivemos tempo para ensaiar músicas novas! Muita correria com as gravações do novo álbum, mixagem, lançamento, gravadoras, etc. Será um show com músicas importantes para nossos fãs e que serão interessantes para o público que ainda não conhece o ALMAH. E outra, eu não gosto quando um artista toca uma música que ainda não saiu, sei lá, não curto! Prefiro conhecer pelo CD, decorar a letra, melodia, ficar íntimo do som e ai ver ao vivo. A propósito, o título do nosso novo single é “Raise the Sun”

05 – Falando agora no álbum “Unfold”, vocês já tem uma data de lançamento pra ele no Brasil? O que você pode adiantar para os fãs sobre o conteúdo deste disco?

Edu Falaschi: Já sim, meio de Outubro! Cara, esse disco é um dos mais musicais que eu já fiz, pois tem muita melodia, mas muita mesmo… Sentimento aflorado a cada música, e a galera vai entender quando ouvir. Eu finalmente tive paz para gravar e pude me soltar, desafiar minha versatilidade e desenvolver novas técnicas, mas claro sem perder a minha essência. Neste trabalho tem muitos screams na linha de “Trace of Trait”, “Hypnotized”, etc! Amo isso! “Unfold” é um CD forte, pesado, pra cima e altamente emocional! Perfeito pra ouvir no último volume e bangear até a cabeça cair!

06 – A nossa equipe também teve acesso às Demos de “Unfold” e, todos aqui concordamos, que apesar dele seguir o direcionamento musical adotado em “Motion”, todas as faixas soam mais positivas e bem menos densas que o trabalho anterior. Você concorda com esta afirmativa?

Edu Falaschi: Sim, o “Motion” é mais obscuro, mais dark, o “Unfold” é mais pra cima, com vibrações positivas! É como me sinto hoje! Sabe aquele sentimento quando se assiste um filme do Rocky Balboa?! O “Unfold” é exatamente isso! (risos gerais)

07 – Como você já mencionou, o primeiro single se chamará “Raise the Sun”, o que ao meu ver foi uma excelente escolha, por ser uma faixa de fácil assimilação. Vocês já estão em processo de produção do vídeo clipe para a música ou ainda é cedo para falar no assunto?

Edu Falaschi: Exato, esse é o novo single. Dessa vez fizemos uma parceria com a Rdio e o Rock in Rio que tem exclusividade na divulgação do single, até o fim do festival. Como a Rdio fará uma divulgação gigante, não só para o meio Metal, sendo algo mais abrangente, resolvemos soltar uma música que consideramos ideal para esse propósito. Quem quiser conhecer o single vai ter que ser através da Rdio.com. Após o Rock in Rio vamos soltar outro single mais porrada antes de sair o CD, e daí pensaremos na produção do nosso novo vídeo clipe.

08 – “Unfold” está sendo mixado e masterizado por Damien Rainaud, no Darth Mader Music em Los Angeles, Califórnia. Cujo proprietário é Logan Mader (ex-Soulfly e Machine Head). Por qual razão vocês optaram por trabalhar com este profissional para “Unfold”?

Edu Falaschi: Damien é um grande amigo, ele é francês, entende bem nosso lado latino e o estúdio é fenomenal! A qualidade é realmente impressionante! Acredito que “Unfold” é o melhor disco que já fiz em questão de áudio. E antes de me criticarem por fazer a mix e master na gringa (risos), saibam que foi bem mais barato do que fazer num estúdio top no Brasil, infelizmente! Pensei no início em mixar no meu estúdio, mas eu e meu irmão, Tito Falaschi, temos tantas bandas pra produzir por lá que não daria tempo!

09 – Recentemente foi anunciada a primeira turnê do ALMAH na Europa, para o mês de novembro! Quais as expectativas da banda com relação a este start rumo ao mercado internacional de eventos?

Edu Falaschi: Estamos muito felizes! É chegada a hora! Eu fiz incontáveis turnês mundiais com o Angra, mas essa será a primeira vez com o ALMAH, e me sinto como nos tempos de “Rebirth”! E a banda então, que nunca foi, está com um astral lá em cima! Será inesquecível! E poderei reencontrar muitos fãs queridos que conquistei com o Angra e, na volta, quero muito poder tocar em várias cidades do Brasil! Sinto muitas saudades do público aqui no meu país! Teremos o Secret Sphere da Itália como convidado especial, e faremos cerca de dez a quinze shows, passando por Bélgica, França, Itália, Espanha e Holanda! Talvez pinte mais alguns outros países na sequência! Na verdade, essa é a segunda vez que o ALMAH vai pro velho mundo, afinal já fomos pro Japão e Europa fazer a divulgação do “Motion” para as gravadoras gringas. Mas, tour mesmo, esta será a primeira de muitas!

Mais conteúdo sobre:

AlmahEdu Falaschi