Agenda abarrotada de Joe Bonamassa pode acabar com o Black Country Communion

Estadão

06 de setembro de 2012 | 17h03

Marcelo Moreira

O maior temor dos fãs do Black Country Communion está prestes a acontecer. O grupo está por um fio devido ao workaholic guitarrista Joe Bonamassa e suas infinidade de projetos e a insana carreira solo. “Estou me divertindo muito com meus camaradas de banda, mas tenho uma carreira solo consolidada e adoro o meu blues”, disse o músico em recente passagem pelo Brasil.

O fato é que a preocupação com a infinidade de compromissos de Bonamassa já era motivo de preocupação para o baixista e vocalista Glenn Hughes desde o ano passado. O ano de 2011 marcou o lançamento de três álbuns com a presença do guitarrista – um com o Black Country Communion, um solo e outro em dupla com a cantora Beth Hart.

“É fantástico estar nesta banda, mas é um pesadelo em termos de logística e conciliação de agendas. Joe não para quieto”, disse o baixista ao site Blabbermouth.net em tom de brincadeira, mas sem esconder a preocupação.

Pois o mesmo Hughes, lenda viva com passagens pelo Deep Purple e Black Sabbath, mostrou-se melancólico e azedo no começo deste mês, em uma pausa das gravações do terceiro álbum de estúdio do Black Country, “Afterglow”, previsto para ser lançado em 30 de outubro.

Capa de 'Afterglow', do Black Country Communion, que sai em 30 de outubro

Em entrevista para a ABC News Radio, Hughes revelou que o novo álbum também, pode ser o último da banda – embora a declaração tenha sido dada meio sem convicção e mais como um desabafo. “Odeio admitir isso, mas pode ser. Preciso estar numa banda que faça turnê regularmente. E Joe tem seus compromissos. Aliás, muitos compromissos. Se eu tivesse uma varinha mágica, dava um jeito de fazer diferente e dizer ‘vamos ir fazer 200 shows e seremos uma gigantesca banda de rock’. Mas isso não vai acontecer.”

E o baixista não parou por aí. Anunciou na mesma entrevista que está formando uma banda com alguns músicos que fizeram parte do fracassado projeto Rock’ n’ Roll All Stars, liderado por Gene Simmons, do Kiss.

O Kings of Chaos será uma grande reunião de amigos para tocar em várias partes do mundo como uma celebração ao rock. Devem participar o cantor Joe Elliott (Def Leppard), o baixista Duff McKagan, ex-Guns N’ Roses e Velvet Revolver), o baterista Matt Sorum (ex-Guns N’Roses e The Cult) e o guitarrista Steve Stevens (ex-Billy Idol).

Para sorte dos brasileiros, a primeira empreitada da banda poderá ser uma turnê pela América do Sul em 2013 antes de entrar em estúdio para a gravação de uma “série de EPs com versões de hits do rock e músicas originais”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.