Acidente estúpido mata vocalista do Gotthard

Estadão

07 de outubro de 2010 | 16h32

Marcelo Moreira

A história do rock está cheia de mortes esquisitas e dramáticas, mas poucas ganham da tragédia que atingiu Steve Lee, vocalista da banda suíça Gothhard, de hard rock, uma das mais importantes da Europa. Aos 48 anos, participava de um evento motociclístico na Califórnia quando foi atropelado por uma carreta neste 6 de outubro, no vizinho Estado de Nevada.

Segundo um comunicado da gravadora da banda, a Nuclear Blast, “o vocalista do Gotthard, Steve Lee, foi morto acidentalmente durante uma viagem de motocicleta nos EUA, na Interestadual 15 entre Mesquite e Las Vegas e morreu no local. Ele tinha ido aos Estados Unidos com alguns amigos motociclistas neste fim de semana para realizar um sonho há muito acalentado por ele, para o qual nunca tinha tido tempo devido aà sua agenda pesada de shows por muitos anos. Era para ser duas semanas através dos Estados sobre uma Harley-Davidson”.

“Os 21 integrantes da comitiva suíça começaram sua jornada no domingo, em um total de 12 motocicletas”, narra o comunicado. “Na terça-feira, 5 de outubro, cerca de 50 milhas de Las Vegas, o grupo parou na estrada para colocar equipamentos para chuva assim que havia começado a chover. Na estrada escorregadia, o reboque de um caminhão que passava começou a derrapar. O motorista tentou agir, mas seu reboque atingiu cinco das motocicletas estacionadas à beira da estrada. Uma delas bateu em Steve Lee. Os serviços de emergência tentaram a reanimação, mas os esforços foram interrompidos após 20 minutos. Às 16:13 (hora local), Steve Lee foi declarado morto.”

Formação mais recente do Gotthard: Steve Lee é o segundo da esq. para a dir.

 Considerado o Bon Jovi europeu, o Gotthard lançou 14 álbuns em 21 anos de carreira, sempre comandados por Lee e pelo ótimo guitarrista Leo Leoni, ultrapassando a marca de 5 milhões de álbuns vendido. Os grandes álbuns foram “Lipservice” (2005), “Open” (1999) e “Need to Believe” (2009).

A banda esteve no Brasil em 2006, para shows em São Paulo no Live’N Louder Festival. era pouco conhecida no Brasil e acabou agradando pelo som mais acessível e pela quantidade baladas.

Em entrevista para o site Rock Online, em outubro de 2006, Lee se mostrou bem humorado e um pouco familiarizado com o Brasil. “Na Suíça, tudo o que conhecemos do Brasil é através de vídeos, documentários, etc… que mostram as praias, samba, dançarinas, coisas deste tipo. É claro que há mais do que isso no país e o que nós mais gostamos do Brasil é a receptividade, o astral das pessoas, esse clima latino. Acredite se quiser, mas nós nos consideramos um pouco latinos (risos)! Moramos na parte sul da Suíça, onde se fala italiano e o clima é bem parecido. Por isso, de certa forma, nos sentimos em casa.”

Tudo o que sabemos sobre:

Bon JoviGotthardLeo LeoniSteve Lee

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: