‘A vida está dura e difícil, mas a MTV não vai morrer’, diz diretor

Estadão

28 de junho de 2013 | 17h00

Daniel Castro – Blog Daniel Castro

Zico Goes diretor de programacao da MTV 620 size 598 e1371832626637 A vida está dura e difícil, mas a MTV não vai morrer, diz diretor

Zico Goes, diretor de programação da MTV Brasil (Foto: Divulgação)

 

Diretor de programação da MTV, Zico Goes desabafa: “A MTV passa por uma crise e está se reestruturando. Cortamos um monte de gente e orçamento. Mas isso não significa o fim da emissora. A MTV vai continuar pela Viacom. A MTV está longe de morrer”.

Goes divide atualmente o comando da MTV com o diretor de engenharia e o diretor financeiro.

Nas últimas semanas, demitiu cerca de 70 funcionários, pouco mais da metade do quadro, já enxuto, da emissora do Grupo Abril.

Na programação, no entanto, o impacto não foi tão grande. Foram eliminados quatro programas de um total de 19. Não haverá mais programas ao vivo.

Mas um pacote de novas atrações vem por aí, incluindo a série de ficção Overdose, umMochilão nas cidades-sede da Copa das Confederações com Paulinho Serra e até um anárquico (e apocalíptico) Último Programa do Mundo.

“Saíram quatro [programas], mas vão entrar muito mais”, afirma Goes.

Nem o VMB (Video Music Brasil), o mais caro produto da emissora, foi cancelado. Poderá ser realizado, sim, mas com menos dinheiro, sem a grandeza dos outros anos, com boca-livre para milhares de convidados.

A MTV tem programação planejada até o final do ano. Seu futuro deverá ser definido um pouco antes, até outubro.

O quadro mais provável hoje é a Abril devolver a marca MTV para a norte-americana Viacom, que a relançará como canal pago.

Os canais abertos da MTV, como o 32 de São Paulo, continuarão com a Abril, que ainda não definiu o que fará deles.

Tudo o que sabemos sobre:

MTV

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.