A ressurreição do Arcangels

Estadão

09 de setembro de 2010 | 16h30

Marcelo Moreira

Na época em que se lembra dos 20 anos da morte do guitarrista texano Stevie Ray Vaughan, alguns amigos me perguntam: e a Double Trouble, banda de apoio ao gênio norte-americano da guitarra? A resposta é Arcangels, que lançou neste ano “Living on a Dream”, um pacote que inclui um CD duplo ao vivo e o DVD do mesmo show, em uma verdadeira aula de blues rock.

Chocados com a morte do líder e amigo, o baixista Tommy Shannon e o baterista Chris Layton esperaram cerca de um ano para voltar à ativa, em 1991. Reese Wynans, o tecladista, preferiu outros projetos e não quis entrar para o Arc Angels, quarteto liderado pelos guitarristas e voclaistas Charlie Sexton e Doyle Bramhall II, com a Double Trouble na cozinha.

O projeto teve aceitação imediata com o lançamento do único álbum, “Arc Angels”, em 1992, que rendeu uma concorrida turnê norte-americana e um hit radiofônico com levada blues, “Sent by Angels”. Para azar de todos, o grupo não sobreviveu à guerra de egos entre os dois guitarristas ao final da turnê.

Ao final do quarteto, Layton e Shannon mantiveram-se juntos em uma trajetória errática, tocando com a banda norte-americana de southern rock Storyville nos anos 90, mas sempre mantendo o nome Double Trouble em evidência.

Capa do CD

Gravaram um álbum em 2001, “Been a Long Time”, recheado de convidados especiais e até apareceram em dois CDs do guitarrista brasileiro de blues Nuno Mindelis neste século. Depois de um período de hibernação, a dupla ressurgiu no final de 2009 com a volta do Arcangels (com o nome mudado, tudo junto agora).

Doze anos depois, Sexton e Bramhall II se reconciliaram, se livraram das drogas e articularam a volta do grupo, prontamente aceita pela Double Trouble. Só que os problemas voltaram e a turnê se restringiu ao sul dos Estados Unidos e Texas. Mais desentendimento entre todos os membros, e Shanon saiu em 2005.

Foram necessários mais quatro anos para que houvesse nova reunião e a gravação de duas novas músicas de estúdio e um show de abertura para Eric Clapton em março de 2009, desta vez com Dave Monsey no lugar de Tommy Shannon.

“Living on a Dream” é um CD duplo ao vivo que traz show gravado em 2004 em Austin, Texas, terra da banda – o DVD é o registro do mesmo show, com quase a íntegra do CD de 1992. O CD extra traz covers de Jimi Hendrix e Muddy Waters, gravações ao vivo de outro show e as músicas novas.

Os grandes diferenciais do grupo, o peso do duelo de guitarras e o dueto afinado entre os dois guitarristas/vocalistas em quase todas as músicas, continuam intactos, principalmente em “Living in a Dream” e “Too Many Ways to Fall”, a melhor canção do grupo.

Tudo o que sabemos sobre:

ArchangelsDouble TroubleStevie Ray Vaughan

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.