A Guerra Civil norte-americana, na visão do Iced Earth

Estadão

26 de setembro de 2010 | 08h30

Marcelo Moreira

Aulas de história em letras de música pesada não são exclusividade do Iron Maiden e do Grave Digger. Uma excelente banda norte-americana também investe neste filão com resultados muito bons, com uma legião de fãs fiéis nos Estados Unidos e na Europa.

O Iced Earth, banda liderada pelo guitarrista Jon Schaeffer e que teve recentemente o retorno do vocalista Matt Barlow, praticamente só lançou álbuns conceituais em sua carreira, não necessariamente contando uma história única.

O auge do trabalho meticuloso de letras históricas ocorreu em 2004 com a chegada do vocalista Tim Owens, que substituiu Barlow, então mais interessado em se tornar policial e assessor jurídico em Nova York. “The Glorious Burden” é uma obra-prima do rock pesado, com a guitarra assumindo a frente no lugar dos teclados e conduzindo dez temas relacionados a guerras.

icedearth

“Waterloo” faz um relato conciso da batalha que selou o destino de Napoleão e da França no século XIX, quando foi derrotado na cidadezinha belga pelos ingleses em 1815. “Attila” narra a trajetória do general cartaginês Átila, o Huno, que ameaçou o Império Romano mais de cem anos antes de Cristo.

“Red Baron/Blue Max” é uma homenagem a um ás da aviação militar da I Guerra Mundial, o alemão Manfred von Richthofen, o célebre Barão Vermelho, considerado o melhor piloto militar de todos os tempos e que morreu em abril de 1918, ao ser abatido sobre a França por um aviador canadense.

“The Reckoning” é um tributo aos soldados americanos mortos ao longo de várias batalhas na história, em especial a a Guerra de Independência dos Estados Unidos, entre 1775 e 1780, e também nas guerras modernas do final do século XXI.

icedearth2

Iced Earth na época de "The Glorious Burden", com com Tim Owens (sentado à dir.) e Jon Schaeffer (agachado à esq.)

O melhor no entanto não está no CD normal, mas no CD extra que algumas edições europeias e japonesas trazem – e que depois foi lançado nos Estados Unidos. “Gettysburg 1863” é uma faixa de mais de 40 minutos de duração, dividida em três partes – “The Devil to Pay”, “Hold at All Costs” e “High Water Mark”.

Com uma variação incrível de andamentos e subdivisões em pequenas suítes, a longa faixa narra o desfecho da Batalha de Gettysburg, em 1863, considerada o ponto culminante da Guerra Civil norte americana (1861-1865), onde os exércitos confederados, chamados sulistas, foram derrotados pelos soldados da União, alterando a favor desta os desdobramentos da guerra.

Usando com parcimônia efeitos sonoros especiais, o Iced Earth consegue ddramatizar de modo exemplar um dos acontecimentos mais tenebrosos da história, com uma letra inteligente e concisa. Entretanto, mérito imenso para Tim Owens, ex-vocalista do Judas Priest, que conseguiu interpretar de forma magistral as ideias de Schaeffer e sua paixão epla história.

A versão dupla em CD de “The Glorious Burden” está disponível em várias lojas virtuais norte-americanas e também para download nas mesmas lojas. No Brasil, a versão americana dupla só pode ser encontrada na Galeria do Rock, em São Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:

Glorious BurdenHeavy MetalIced Earth

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.