100 EPs clássicos da geração pós-internet

Estadão

16 de julho de 2013 | 12h00

Fernando Rosa – portal Senhor F

Os primeiros singles e, especialmente, os primeiros EPs dos grupos independentes brasileiros da geração pós-internet ninguém esquece. Pelo menos nós, de Senhor F, não só não esquecemos, como guardamos os principais em nosso baú de raridades. Agora, quando completamos 15 anos de existência editorial, listamos os 100 que mais nos emocionaram nesse período.

Alguns são facilmente lembrados, como o primeiro EP da banda alagoana Mopho, com sua inesquecível capa de válvulas voadoras. Ou o EP dos cariocas The Feitos, como nome quilométrico, que trazia o mega-hit indie “Disco do Roberto”. Outros são históricos como o primeiro EP dos acreanos Los Porongas, ainda gravado em seu estado, que contém canções inéditas em seus discos oficiais.

A lista é grande como mostramos a seguir, incluindo peças chaves como o primeiro EP dos catarinenses Pipodélica, que sinalizava a promissora cena local. Também raro é o primeiro EP dos gaúchos Apanhador Só, em papel reciclável e amarrado com barbante, que já evidenciava a importância futura da banda. Ou, ainda, o primeiro EP dos brasilienses Phonopop, lançado em 2001 quando Fernando Brasil havia recém chegado de Londres.

Mas tem muito mais: o primeiro EP dos também gaúchos e já clássicos Superguidis, com O Véio Máximo, e a entrada em cena dos recifenses Volver com o single/EP “Você que Pediu”. A explosiva Laranja Freak com seu hit, pelo menos em Brasília, “Sempre Livre”, ou os baianos Retrofoguetes e a estréia com o EP que dá nome a essa lista/matéria. Também os lendários Madeixas com seu único registro fonográfico, o “EP Azul”, e os paraenses La Pupuña, com a estranha mistura de surf music e guitarrada.

Todos esses discos, artesanais, industriais, na forma que vieram ao mundo, são registros históricos de uma geração que, em meio as radicais mudanças do mercado da música, não deixou de produzir. Aliás, com a democratização dos meios de produção, esses discos são a prova de que essa geração talvez tenha sido a mais criativa das últimas décadas. Listar esses 100 objetos, mesmo com possíveis falhas e injustiças, é um ato de justiça para com todos que criaram a trilha sonora de uma geração que poderia ter sido perdida.

#SenhorF15anos (6)
PROTÓTIPOS DE DEMONSTRAÇÃO
100 EPs do rock independente brasileiro 1998 – 2013
1. Acústicos & Valvulados (RS) – Promo Revista Atlântida (ao vivo + acústico + remixes) (2002)
2. Anjo Gabriel (PE) – Anjo Gabriel (s/d)
3. Apanhador Só (RS) – Embrulho pra levar (2006)
4. Ataque Fantasma (PA) – Cromo (s/d)
5. Banda de Blues de Joe Strume – Fuck The Pro-tools (s/d)
6. Banzé (SP) – Alvo móvel (2003)
7. Beto Só e Os Solitários Incríveis (DF) – Procuro palavras gentis (2004)
8. Bidê ou Balde (RS) – Para onde voam os ventiladores de teto no inverno (2001)
9. Bois de Gerião (DF) – O melhor de Bois de Gerião (fita-cassete; 1999)
10. Brilhantines (SP) – Cançonetas pra ti entoadas (2001)
11. Brinde (BA) – Brinde (2001)
12. Burt Reynolds (SP) – We came in peace for all man kind (1999)
13. Cachorro Grande (RS) – Cachorro Grande (2000)
14. Casino (RJ) – Casino (s/d)
15. Charme Chulo (PR) – Você sabe muito bem onde estou (2004)
16. Continental Combo (SP) – Nova manhã (2003)
17. Criaturas (PR) – Lugares comuns (2005)
18. Daysleepers (SE) – Tempo (2008)
19. Dead Lovers Twisted Heart (MG) – DLTH (s/d)
20. Detetives (SP) – Detetives (Desconexão total) (2001)
21. Dingo Bells (RS) – Dingo Bells (2010)
22. Disco Alto (DF) – Doris Day (2005)
23. Ecos Falsos (SP) – A última palavra em fashion (2004)
24. Facas Voadoras (MS) – Facas Voadoras – Pocket (vídeo & áudio
25. Faichecleres (PR) – Ela só quer me ter (2000)
26. Frank Poole (DF) – … A coerência é uma armadilha (2000)
27. Glamourama (RJ) – Nas coxas (s/d)
28. GRU (RS) – Kitchen Door (2009)
29. Han[S]olo (G) – Feito em casa (2008)
30. Hotel Avenida (PR) – Hotel Avenida (2009)
31. Impossíveis (MS) – Original Soundtrack (2000)
32. Irmãos Rocha! (RS) – Quatro músicas em cinco minutos e trinta e três segundos (s/d)
33. Jeans (SC) – Jeans (2002)
34. Kandisky (AL) – Novos românticos (2003)
35. La Pupuña (PA) – La Pupuña (2005)
36. Laranja Freak (RS) – Música psicodélica frenética (2001)
37. Lasciva Lula (RJ) – 1ª Edição (s/d)
38. Lê Almeida (RJ) – Loufailândia (2006)
39. Leela (RJ) – Leeela (2002)
40. Little Quail and The Mad Birds (DF) – EP (1998)
41. Los Canos (BA) – O meu hobby é te amar (2003)
42. Los Porongas (AC) – Enquanto uns dormem (2005)
43. Lucy and The Popsonics (DF) – Coração empacotado (2005)
44. Ludovic (SP) – Ludovic (s/d)
45. Luisa Mandou um Beijo (RJ) – Luisa Mandou um Beijo (2001)
46. Madame Saatan (PA) – O tao do caos (2004)
47. Madeixas (SC) – Madeixas (Azul) (1999)
48. Mechanics (GO) – Formigas comem porra (s/d)
49. Mono (MG) – Agora (2008)
50. Mopho (AL) – Um dia de cada vez (1998)
51. Mordida (PR) – Ao vivo na Grande Garagem que Grava + bônus (2005)
52. Motormama (SP) – Mestiço (2000)
53. Móveis Coloniais de Acaju (DF) – MCA (2001)
54. Nauerêa (SE) – Babolesko (s/d)
55. Nervoso (RJ) – Personalidade (2002)
56. Nevilton (PR) – S.I.M. (2007)
57. OAEOZ – Take um (2001)
58. Os Bonnies (RN) – Os Bonnies (2005)
59. Os Dinamites (DF) – EP (2009)
60. Os Dissonantes (PR) – Amor retrô (2005)
61. Phonopop (DF) – Phonopop (2001)
62. Pio Lobato – Tecnoguitarradas (s/d)
63. Pipodélica (SC) – Pipodélica (2000)
64. Plástico Lunar (SE) – The plastic rock explosion (s/d)
65. Postal Blue (DF) – Road to happiness (2004)
66. Procura-se quem fez isso (RS) – (o nome do disco) (s/d)
67. Prot(o) (DF) – Prot(o) / demos 1/1999 + 2000 (2000)
68. Pública (RS) – Pública (2003)
69. Rádio de Outono (PE) – Rádio de Outono (2004)
70. Ratos do Porão (SP) – Guerra Civil Canibal (2000)
71. Repolho (SC) – Sorria, Meu Bem (Oh Sweet Lucy) (s/d)
72. Retrofoguetes (BA) – Protótipo de demonstração nº (s/d)
73. Revoltz (MT) – A Chinesa (2005)
74. Rob K & Uncle Butcher (SP) – The Jam Messengers (2007)
75. Rockassetes (SE) – Sistema Nervoso (2004)
76. ruído/milímetro (PR) – Série cinza (2004)
77. Sala Especial (SP) – Sala Especial (2000)
78. Santo Samba (AL) – Santo Samba (2002)
79. Sapatos Bicolores (DF) – Sapatos Bicolores (2002)
80. Sestine (DF) – As engrenagens (2006)
81. Souvenirs BC (SC) – Paixão e outros planos que deram errado (2005)
82. Stereovitrola (AP) – Cada molécula é um ser (s/d)
83. Superguidis (RS) – O Véio Máximo (2004)
84. Superphones (RS) – Special play (2000)
85. Supersoniques (CE) – EP ( “Dagobah Sessions”) (1999)
86. Telesonic (PA) – Canções de Bolso (2006)
87. The Book is On The Table (SP) – Raw-fi songs
88. The Feitos (RJ) – Eu não sei se vou continuar a ser esse cara bonito que você conheceu quando bebeu … (2004)
89. The Playboys (PE) – Paulo André não me ouve (2005)
90. The Pro (DF) – Todos juntos (2009)
91. The Tape Disaster (RS) – Realidade Aumentada (2011)
92. Tom Bloch (RS) – demodeluxe (s/d)
93. Vanguart (MT) – Before Vallegrand (2005)
94. Violins (GO) – Wake up and dream (2002)
95. Volantes (RS) – Sobre gostar e esperar ((s/d)
96. Volver (PE) – Você que pediu (2003)
97. Walverdes – 90º (1998)
98. Watson e o progresso da ciência (DF) – Watson e o progresso da ciência (s/d)
99. Wonkavision (RS) – Preview (s/d)
100. Zumbis do Espaço (SP) – O despertar da besta (1999)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.