Os lobos uivam novamente

Estadão

05 de março de 2010 | 08h00

Matilha_400

No sábado (6), a Matilha Cultural estará à solta mais uma vez. A equipe do núcleo de arte, cinema e música (R. Rego Freitas, 542, República, 11-3256-2636) esteve de férias nos últimos meses, mas volta à ativa com o evento 1ª Mixtape Matilha Cultural. É uma boa hora, portanto, para incluirmos o espaço na nossa avaliação das salas de cinema especializadas de São Paulo.

Embora tenha ares ‘multimeios’, o Matilha tem uma origem intimamente ligada à telona. O diretor de cinema e fotografia Ricardo Costa conheceu o edifício durante as filmagens do curta de 16mm Subcutâneo. Logo bateu a vontade de transformá-lo no centro cultural que é hoje – um ‘abrigo’ para as produções independentes, especialmente as que abordam temas urbanos ou ligados ao meio ambiente. Em 2010, porém,  filmes do circuito regular também terão chance. O excelente misto de documentário e animação Valsa com Bashir será o primeiro, neste sábado (6), às 21h30. “Queremos fazer três sessões por dia”, conta Nina Liesenberg, uma das responsáveis pela programação.

A sala é de padrão profissional:  são 68 poltronas de cinema, com porta-copos, elevador e espaço para dois cadeirantes, carpete em todo o piso e paredes, tela de 4,48 x 2,70, sistema de som 7.1 e projetor digital e de 35 mm. Por isso, recebe também pré-estreias e mostras. E, se bater uma fominha, há um café, que conta com um cardápio vegetariano. Confira a agenda completa de atrações no site da Matilha. (Susan Eiko)

Tendências: