Ele sabe fazer funcionar

Estadão

30 de abril de 2010 | 15h09

whatever_works_500

Há cenas em Tudo Pode Dar Certo que podem fazê-lo se lembrar de algum trabalho de Woody Allen dos anos 70. Não quer dizer que ele tenha voltado a fazer filmes como Manhattan ou Noivo Neurótico, Noiva Nervosa. É só um indício de que o roteiro foi, de fato, escrito naquela época.

Allen esperava uma brecha na agenda do ator Zero Mostel para filmá-lo. Mas ele morreu antes, em 1977, e o projeto parou. Quando teve de fazer um filme às pressas, porém, o diretor recorreu à história. ‘Qualquer coisa que funcione’, o nome original (Whatever Works), não é um título adequado só por isso. A frase resume a forma como Allen sempre levou sua vida e carreira – e é a alma do filme.

Larry David (produtor das séries Seinfeld e Curb Your Enthusiasm) empresta sua persona mal-humorada a Boris, um físico pedante que acha que a vida não tem mais graça. Mas são as convicções de uma garota caipira (Evan Rachel Wood) e sua família religiosa que passam a fazê-lo rever suas posições. O diretor não filmou nada de forma genial (tudo é básico, sem firulas), mas o que ele diz é cheio de vigor – e boas piadas. Não, Allen não acha que tudo possa dar certo. Mas conseguiu fazer um filme funcionar outra vez. (Rafael Barion)